“Prove os nossos livros” é o mote lançado pela Bertrand. A livraria mais antiga do mundo inaugurou o Café Bertrand. Um espaço onde os livros fazem parte da receita. Eles são um dos ingredientes que tornam a viagem pelos sabores de Portugal mais saborosa e enriquecedora.

“Neste café, bem como em tudo o que fazemos, os livros são o nosso mote de inspiração”, afirma fonte ligada à Livraria Bertrand. “Com eles, fazemos uma verdadeira e profunda viagem pelo nosso país: de Trás-os-Montes ao Algarve, desde o queijo e requeijão da Serra da Estrela ao famoso chèvre da Maçussa, presunto e copita de porco preto alentejano ou conservas de peixe de Matosinhos.”

A celebrar 285 anos de história, o novo espaço da livraria oferece uma ementa com pratos e criações inspiradas na cozinha portuguesa. A cafetaria apresenta um conceito inovador: as opções da carta saem dos livros de receitas que ali se vendem. Estas obras estão disponíveis para consulta nas prateleiras e podem ser a companhia durante a refeição.

Sobressaem nomes de chefes portugueses famosos como José Avillez, Kiko Martins ou Henrique Sá Pessoa. Apesar de privilegiarem a tradição da culinária portuguesa, também há casos de receitas de Gordon Ramsay, Nigella Lawson ou Jamie Oliver.

“Também oferecemos opções sem glúten, como o nosso bolo de chocolate. E temos leite sem lactose, várias receitas para vegetarianos e não usamos batata em nenhuma das sopas”, garante Sónia Alves, gerente do espaço. Decisão que torna este espaço um lugar pensado para todo o tipo de clientes.

O café Bertrand tem oferta para todo o tipo de gostos. Especialmente para aqueles que gostam de vinho, a carta conta com mais de 60 referências nacionais, de todas as regiões.

Os clientes são recebidos por um mural de Fernando Pessoa da artista Tamara Alves com frases de todos os seus heterónimos. Nos sofás, os visitantes são convidados a conjugar os verbos ler e provar. Abertos das 12h30 às 20h00, o Café Bertrand fica na última sala da livraria, no Chiado. Mas também tem entrada independente pela Rua Anchieta.

O novo espaço da livraria conjuga a arte da escrita com a gastronomia.

Por alguma razão se costuma dizer que “cozinhar é fazer poesia para ser degustada”.

Fotografia: Página Bertrand Livreiros