Embora continuemos sem quaisquer respostas para os mistérios de Pretty Little Liars, o episódio desta semana teve um pouco de tudo: um casamento feito à pressa, um jogo com consequências perigosas, novas acusações e até uma morte. O novo episódio, intitulado Hold Your Piece, estreou no canal Freeform a 2 de maio.

Podemos começar por Spencer (Troian Bellisario). Por alguma razão, ela decidiu tirar umas férias dos seus dramas pessoais e passar uma tarde inteira com o detetive Furrey (Nicholas Gonzalez). Claro que houve beijos pelo meio e afins. Esta junção é simplesmente estranha e não tem, de todo, pernas para andar.

Após ser acusada num blog de moda de ter roubado o design de uma das suas peças, Hanna (Ashley Benson) começa a ver a sua carreira a andar para trás. Como se tal não bastasse, recebe uma mensagem de A.D. a anunciar que é a vez dela de jogar no famoso Liar’s Lament. E esta ronda parece não correr tão bem como as outras.

Hanna tem oportunidade de comparecer a um evento e defender a sua carreira mas, ao mesmo tempo, recebe uma encomenda em casa: a boneca que apareceu no primeiro episódio desta temporada que levou o resto do grupo a pensar que ela própria estava morta.

Seguindo as instruções de A.D., a rapariga corta a boneca a meio – ela deita sangue e tudo – e descobre lá dentro um vestido de gala. A sua missão: usar o vestido no evento e, por ele ser tão inapropriado, arruinar as suas chances de sucesso.

Enquanto isso, Aria (Lucy Hale) e Emily (Shay Mitchell) apercebem-se do regresso de Sydney (Chloe Bridges) à cidade e decidem segui-la. Por algum milagre, Aria parece ter-se tornado numa especialista em tecnologia e aparece com todo o género de equipamentos, desde microfones ocultos a aparelhos GPS.

A dupla descobre que Sydney havia feito uma doação em nome de A.D. destinada a uma cirurgia aos olhos para Jenna (Tammin Sursok). Ao confrontá-la, Sydney admite que apenas estava a seguir ordens e que a sua missão terminava ali, querendo de então em diante cortar todos os laços com Jenna.

Como tudo nesta série, o regresso de Sydney não acrescentou nada. Apenas fez questionar ainda mais o envolvimento de Jenna no meio desta história toda. Posto isto, pergunto-me onde é que Aria foi desencantar tantos equipamentos e se tal pode ser uma pista para as teorias que a apontam como sendo A.D..

Com a sua namorada em perigo, Caleb (Tyler Blackburn) coloca-se a par das novidades e decide investigar o jogo de tabuleiro. Ao mexer nele, é atacado por um gás venenoso e acaba por ir parar ao hospital. Hanna abandona o dito evento para ir ter com Caleb e acaba por perder o jogo, não recebendo a peça do puzzle que lhe era destinada.

Por falar em hospital, eis que vem a parte mais dramática do episódio: Yvonne (Kara Royster) acorda do seu coma e Toby (Keegan Allen) decide não desperdiçar mais tempo. O casal troca alianças em plena cama hospitalar mas, antes que possam planear a lua-de-mel, o coração de Yvonne volta a falhar e ela morre em frente ao recém-marido.

No final do episódio, Aria regressa a casa e dá de caras com Nicole (Rebecca Breeds), que parece estar a recuperar rápido. Mas se ela está aqui, onde está Ezra (Ian Harding)? Na estação da polícia, o detetive Furrey desempacota uma encomenda e dá de caras com um dedo humano. Resta saber a quem pertence.

Não percebi qual foi o propósito de trazer Yvonne de volta para a matar logo de seguida. Ela nunca foi suficientemente relevante para nos preocuparmos com a vida dela – ou, neste caso, a morte. Caso Toby e Spencer acabem por ficar juntos, ficaremos a achar que esta foi apenas um prémio de consolação – quando, na verdade, ela é muito mais do que isso.

NOTA: 7/10