Pela primeira vez em 10 anos, todos os passes gerais e os bilhetes diários para o NOS Alive estão esgotados. O festival, com capacidade para 55 mil pessoas, irá decorrer nos dias 6, 7 e 8 de julho de 2017, no Passeio Marítimo de Algés, em Oeiras.

De acordo com a organização, desde a sua primeira edição, em 2007, que o objetivo sempre foi “fazer o melhor festival de sempre”, disse Paulo Vistas, Presidente da Câmara Municipal de Oeiras. Hoje vêem com orgulho essa meta mais que ultrapassada, sendo o NOS Alive um dos festivais já incluídos nas listas a nível mundial. Assumem o festival como “um importante potenciador turístico para sustentar economia portuguesa”, uma vez que só nos últimos dois anos duplicou o número de visitantes estrangeiros, contando com 32 mil pessoas de 80 nacionalidades diferentes na última edição.

Álvaro Covões, Diretor da Everything Is New, afirma que “até aqui Portugal era o país dos 3 F’s – Fátima, Futebol e Fado – mas agora podemos dizer que somos o país dos 4 F’s, com os Festivais”, concluindo que “estamos a evoluir e a música é sem dúvida um território ganhador”.

Estudos realizados mostram que os fatores diferenciadores pelos quais os estrangeiros têm vindo a optar pelo NOS Alive são o cartaz, o clima, o património, a praia e a gastronomia, contribuindo assim para a criação da imagem de destino de Portugal.

Este ano esperam-se 21 mil estrangeiros no festival, número inferior ao do ano passado, o que significa que houve mais portugueses a escolherem o festival. De acordo com a organização, isso não deixa de ser bom, uma vez que “acima de tudo o festival é feito para os portugueses”.

A grande novidade deste ano é a parceria com o festival espanhol Mad Cool, que irá decorrer nos mesmos dias, em Madrid. Esta parceria consiste num bilhete único de acesso aos dois festivais, mais especificamente ao dia 6 do Mad Cool e ao dia 7 do NOS Alive, dias em que os Foo Fighters sobem a palco, por serem o único cabeça de cartaz em comum.

Estes bilhetes – ideais para os fãs de Foo Fighters – serão postos à venda nesta quinta-feira, dia 4 de maio, numa edição limitada a 100 unidades, pelo valor de 120€. Esta iniciativa tem como intuito servir de alavanca para a divulgação e desenvolvimento de Portugal e da Península Ibérica e segundo a organização irá repetir-se nos próximos anos.

Outra das grandes novidades da edição deste ano é também o “Acãopamento”. O festival já nos tem vindo a habituar a áreas inovadoras e especiais, como é o exemplo do espaço “My Mom Rocks” dedicado às futuras mamãs.

Desta vez pensaram no melhor amigo do Homem, e “para que não haja nenhum impedimento para vir ao festival”, criaram o “Acãopamento”. Trata-se de uma parceria com a o Centro Tiago Patel, em Sintra, que permite deixar o cão durante os 3 dias do festival com profissionais que garantem que este voltará para casa feliz e bem alimentado. Os respetivos donos poderão também visitá-lo durante os dias do festival ou telefonar para saber como está.

Rita Torres Baptista, Diretora de Marca e Comunicação da NOS, assume o festival como o ponto alto do ano”, sendo este motivo de “orgulho e compromisso”.

Está de regresso a app do festival, que a responsável garante ser bastante útil no antes, durante e depois do festival. A app permite conhecer os artistas do cartaz através de ligações diretas ao Spotify, planear e agendar concertos, saber o que está a acontecer em tempo real, e ainda poder recordar o festival mais tarde, através de fotografias e vídeos.

Acrescenta também que terão mais de 100 profissionais superiores de tecnologia para que seja possível acompanhar a transmissão do festival em direto e com qualidade – posição 700 da grelha NOS.

Rita Torres Baptista adianta ainda que, para quem não teve oportunidade de adquirir bilhete, a NOS conta ainda com cerca de 140 bilhetes diários para sortear em futuros passatempos.

Fotografias de João Marcelino (Espalha Factos).