Eurovisão Rússia Julia Samoylova
Julia Samoylova era a concorrente russa [Fotografia: Divulgação]

É oficial: Rússia fora do Festival da Eurovisão

Depois de, na tarde desta quinta-feira, a Rússia ter anunciado a não-transmissão do Festival Eurovisão da Canção, surge agora a confirmação por parte da União Europeia de Radiodifusão (UER) de que o Channel One não poderá concorrer ao evento.

Em comunicado, é garantido que foram feitos todos os possíveis para manter a participação russa, detalhando as duas propostas feitas: uma atuação via satélite ou a mudança de artista, garantindo que o escolhido fosse alguém com possibilidade de viajar legalmente para a Ucrânia.

Infelizmente, as duas propostas foram rejeitadas e a emissora garantiu que não tem intenção de transmitir o evento“, acrescentam. “Isto significa que a Rússia não poderá participar na competição deste ano. Quisemos muito que todos os 43 países pudessem estar habilitados para participar e fizemos o que pudemos para alcançar isso“, explicam os responsáveis da UER.

A integridade do Festival está abalada

Os russos consideraram inaceitáveis as duas propostas feitas pela entidade organizadora, sublinhando “a recusa do lado ucraniano” como “absolutamente infundada”. A emissora estatal da Rússia considerou que isto não passa de “uma tentativa de a Ucrânia politizar o concurso, o que contraria a história de 62 anos do concurso, criado para unir o povo“.

Frank Dieter Freiling, presidente do Grupo de Referência do Festival Eurovisão da Canção (ESC), junta-se ao coro de críticas e condena “vigorosamente a decisão das autoridades ucranianas, ao impôr uma proibição de viajar à cantora Julia Samoylova”. Este responsável diz ainda acreditar“que isto abala completamente a integridade e a natureza apolítica do ESC, bem como a sua missão de unir todas as nações numa competição amigável“.

O Governo da Ucrânia tem justificado a recusa da participação de Julia devido a “uma violação de segurança”. De acordo com as autoridades ucranianas, a cantora terá participado em eventos no interior do território ucraniano sem autorização para tal, o que é considerado uma quebra da legislação do país.

Apesar desta situação, os organizadores garantem que “as preparações continuam a bom ritmo na cidade anfitriã de Kiev“, reassumindo como “prioridade principal a produção de um Festival Eurovisão da Canção espetacular em conjunto com a UA:PBC [canal estatal ucraniano] em maio“.

Mais Artigos
Miley Cyrus canta Beatles no evento humanitário Global Citizen Global Goal: Unite for Our Future
Miley Cyrus dá voz ao clássico ‘Help’ dos Beatles em evento humanitário