A CNN elegeu Lisboa como “provavelmente a cidade mais ‘cool’ da Europa” na passada terça-feira, expondo as sete razões que a distinguem de outras grandes cidades europeias como Madrid, Londres, Berlim ou Paris.

Da vida noturna à gastronomia, eis os principais elogios à capital:

Uma vida noturna que dura mais do que a de Madrid

O canal norte-americano afirma que uma noite em Lisboa dura até ao nascer do Sol à beira do rio Tejo, realçando a zona mais movimentada e concorrida da cidade à noite, o Bairro Alto. Também menciona o Cais do Sodré, a Pensão Amor e a discoteca Lux. Para aqueles que procuram diversão noturna, este será o local a visitar: “o rei dos super clubes em Lisboa”.

Cozinha experimental

Anteriormente reconhecida pelo bacalhau, cafés antigos e tascas, Lisboa ocupa agora um lugar nos roteiros da cozinha mais sofisticada e moderna, com a inauguração de diversos restaurantes. Ainda assim, o peixe e o marisco continuam a ser referências da gastronomia portuguesa.

O canal norte-americano recomenda ainda a visita ao restaurante do conceituado chef José Avillez, as bifanas e os pastéis de nata, incontornável marca da cidade.

Ironia

É destacada a capacidade dos lisboetas ultrapassarem os tempos mais difíceis da austeridade com um mecanismo de defesa, a ironia, em vez de se gabarem dos feitos anteriormente conseguidos, tais como os Descobrimentos ou a própria gastronomia.

É aqui citado Fernando Pessoa, um dos maiores poetas portugueses que, segundo o canal, usava a melancolia para lidar com os problemas.

Praias e castelos

As praias, o ar salgado do Atlântico e as ondas são aqui elogiadas como perfeitas para aqueles que adoram o mar. Também no rio Tejo se pode usufruir de passeios de ferry e vista dos golfinhos.

Para amantes de história e castelos, Sintra será o sítio a visitar, onde se encontra um castelo de uma imponência incrível, com séculos de existência aristocrata.

Design fabuloso

O design contemporâneo está presente em toda a cidade, desde as peles elegantes, os rótulos de vinho arrojados, e interiores que combinam o vintage com o moderno e os próprios edifícios, como a obra da Expo 98, do famoso arquiteto Siza Vieira.

Grande arte

Lisboa possui inúmeros museus para serem visitados: A Fundação Gulbenkian, o Museu Berardo, o Museu de Arte Antiga, o Museu do Oriente, à semelhança das grandes cidades como Londres, Paris, Berlim e Madrid.

Ruas fascinantes

Desde os tradicionais azulejos portugueses nas paredes, que são descritos como uma “obsessão” à típica calçada portuguesa, passear por Lisboa nunca se torna aborrecido.

Consulta o artigo na íntegra aqui.