Ljubomir Stanisic, o chef de Pesadelo na Cozinha, revelou estar pouco disponível para uma segunda temporada do formato. 

O cozinheiro bósnio só avança para uma nova série se lhe oferecerem “uma casa com piscina“. “Estou farto da merda que esta exposição toda na televisão me trouxe. Não quero saber mais de protagonismos!“, explica, em poucas palavras.

Em entrevista à revista Sábado, detalha “Não é a minha cena, não sou um gajo como o Marcelo“, apontando que a presença mediática lhe trouxe “falta de liberdade“. Revelando que se preparou psicologicamente para esta mudança, reforça, “Não sou um gajo de televisão. Sou um caralho de um cozinheiro! Sou um gajo que se queima, que se corta, faço merdas, sou cozinheiro!“.

Pesadelo‘ também para a concorrência

Pesadelo na Cozinha, em exibição há cinco semanas, conquistou a liderança das audiências desde a estreia. Este domingo teve mais de 1,6 milhões de espectadores, batendo um novo máximo.

Os episódios, que têm levado o chef do bistrô 100 Maneiras a visitar restaurantes em todo o país, têm sido motivo de conversa pelas situações extremas em que estão vários estabelecimentos.

No mais recente programa, transmitido este domingo, o choque surgiu pelas más condições de higiene do restaurante visitado. Só depois de uma limpeza profunda e desinfestação foi possível a Ljubomir terminar a remodelação d’O Canela, restaurante tradicional em Campolide, Lisboa.