Erasmus+. Se tens até 19 anos e queres viajar pela Europa, este artigo é para ti. Bruxelas vai dar até 530 euros a cerca de cinco mil estudantes, para que possam conhecer melhor o Velho Continente. O objetivo é “aumentar o apoio da aprendizagem e da mobilidade dos jovens“.

Move2Learn, Learn2Move é o nome da nova iniciativa do programa Erasmus+, apresentada recentemente pela Comissão Europeia, por ocasião do 30.º aniversário do Erasmus.

Cerca de cinco mil jovens com idade entre os 16 e os 19 anos vão receber entre 350 até 530 euros para viajar individualmente ou com a turma da escola. O objetivo do programa é dar a oportunidade aos jovens de conhecer outros países, de maneira a fomentar a “consciência e a identidade europeia”.

A iniciativa será implementada através da plataforma eTwinning, que tem vindo a permitir que professores e alunos de toda a Europa desenvolvam projetos juntos através da plataforma online. Esta iniciativa surge como resposta aos apelos do Parlamento Europeu para promover a mobilidade dos jovens em toda a Europa.

Conhecer a cultura… e proteger o ambiente

Para além da descoberta das várias caraterísticas da cultura europeia, os jovens selecionados serão sensibilizados para o impacto dos transportes no ambiente, em especial as emissões de CO2 responsáveis ​​pelas alterações climáticas.

Os participantes terão de combinar vários modos de transporte para não exceder um certo limiar de emissões. Para poderem ser selecionados, os jovens têm de fazer a candidatura através do eTwinning e desenvolver projetos com a plataforma, havendo prioridade para projetos que se relacionem com o tema da “Inclusão”.

A mobilidade tem de ser realizada a partir de 1 de agosto de 2017 até 31 de dezembro de 2018. Os alunos podem viajar em grupo, inseridos numa viagem de estudo, ou individualmente.

A Comissão reservou cerca de 2,5 milhões de euros do orçamento Erasmus+ para esta iniciativa. Isto significa que entre 5.000 e 7.000 jovens com idade igual ou superior a 16 anos serão selecionados e receberão direito a bilhetes de viagem no valor de 350 ou 530 euros, dependendo do local onde vivem.

A viagem pode ser feita através de todos os meios de transportes públicos, existindo operadores que se juntaram à iniciativa com um impulso extra, como o caso da CP, Interrail e SATA, que oferecem descontos especiais nas viagens.