Gravações-da-série-Vidago-Palace-2

‘Vidago Palace’ recebe novos hóspedes na RTP

A RTP continua a sua aposta na ficção com o lançamento da minissérie Vidago Palace. Com estreia marcada para 30 de março, é a primeira parceria com a Televisión de Galícia. Estivemos presentes na antestreia e contamos-te (quase) tudo.

Vidago Palace centra-se no hotel com o mesmo nome que fica no concelho fronteiriço de Chaves. A ação, passada durante o verão de 1936, segue a vida de dois jovens prestes a casar, as respetivas famílias, e os hóspedes e funcionários do hotel. Em pano de fundo, a Guerra Civil espanhola e o regime de Adolf Hitler.

Vidago Palace
O elenco durante a apresentação à imprensa, que aconteceu no Centro Cultural de Belém.

O enredo lança as bases para um triângulo amoroso: sendo que para além dos noivos Carlota (Mikaela Lupu) e César Augusto (Pedro Barroso), encontramos Pedro (David Seijo), um funcionário que desenvolveu uma relação com a personagem de Mikaela.

Passada numa época histórica importante, terá foco também em assuntos como a emancipação da mulher. Esta é destacada por Beatriz Baroco, atriz que dá vida a São, irmã do noivo. Como nos contou, a sua personagem “tem a garra para lutar pelas suas convicções, e desafiar os convencionalismos sociais” da altura.

Será um enredo misterioso, com o ator Marcantónio Del Carlo a revelar ao Espalha-Factos que a sua personagem, o pai da noiva, tem um segredo que só se descobre a meio da trama. Vai ouvir-se português, como é habitual, mas também galego, com atores como David Seijo.

A RTP1 convida a entrar nesta história da belle époque, ao longo de seis episódios de 50 minutos exibidos em horário nobre. O criador Henrique Oliveira ficou a cargo da realização de Vidago Palace, que caracterizou como “simples na sua essência” mas que se encontra no mesmo nível de algumas produções internacionais.

O elenco marcou presença no evento, tal como outras figuras da RTP como Catarina Furtado e Nuno Artur Silva. A diretora de conteúdos da Televisión de Galícia mostrou estar satisfeita com o resultado da parceria e declarou que espera que este “seja o princípio de muitos projetos em comum”.

Virgílio Castelo, responsável pela ficção da RTP, sublinhou a missão do canal de fazer serviço público, comentando que o género de ficção que mais se encaixa nessa responsabilidade é a histórica.

Neste sentido, tem vários projetos de ficção histórica planeados para os próximos tempos. Irão tocar em temas como a pesca de bacalhau nos anos 30, a guerra colonial e as eleições presidenciais de 1986, na qual foram candidatos Mário Soares e Freitas do Amaral.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Eline Powell em Siren
‘Siren’ é cancelada após três temporadas