bones

Bones 12×11: um casamento, um julgamento e uma bomba

Sabes que uma série está a chegar ao fim quando o penúltimo episódio junta tudo numa só hora: casamento, resolução de um antigo caso, uma grande novidade e a última ameaça mortal. E posso adiantar já: o episódio foi perfeito. The Day in the Life, o penúltimo episódio de Bones, estreou no canal FOX no dia 21 de março.

Começamos o episódio com o tão aguardado casamento entre Cam (Tamara Taylor) e Arastoo (Pej Vahdat). Tudo está a correr às mil maravilhas: a música está boa, toda a gente tem um copo de champanhe na mão e o discurso para os noivos é feito pela própria filha de Cam, a adorável Michelle (Tiffany Hines).

Acho importante dizer que todas as caras conhecidas da série estão presentes na cerimónia: Caroline (Patricia Belcher), Karen (Sara Rue) e os estagiários – Wendell (Michael Grant Terry), Daisy (Carla Gallo), Jessica (Lauren Spencer) e Clark (Eugene Byrd). Também percebes que uma série está a chegar ao fim quando és prendado com o regresso de todas as personagens pelas quais te apaixonaste nos últimos doze anos.

Na manhã seguinte, Cam apercebe-se que se esqueceu da sua mala com o cartão do laboratório lá dentro. Como se isso não bastasse, tem oito chamadas não atendidas, o que significa que algo de grave se passa no Instituto Jeffersonian.

A equipa recebe a notícia de que dois criminosos escaparam da prisão. Um deles Kovac, o mesmo homem que matou Max (Ryan O’Neal) há umas semanas atrás e anda atrás de Booth (David Boreanaz) e Brennan (Emily Deschanel).

É aqui que o episódio começa a ficar realmente interessante, pois começamos a regressar atrás no tempo, seguindo os movimentos separados de cada protagonistas desde o momento em que o casamento começou até ao final trágico no dia seguinte. Portanto, o próximo na lista é…

Hodgins

Hodgins (T.J. Thyne) está encarregue de misturar os cocktails do casamento e estes parecem estar um pouco fortes demais… deixando até Angela (Michaela Conlin) nauseada na manhã seguinte. Mais novidades sobre isto daqui a pouco.

O grande destaque, na verdade, é que a manhã seguinte à boda será palco do julgamento de Zach (Eric Millegan), no qual Hodgins estará presente. Zach decide ser o seu próprio advogado e apresentar, racional como sempre, as novas provas que Hodgins descobriu capazes de ilibar a sua culpa.

Há apenas um senão: a advogada de acusação é Caroline. Doze temporadas depois, já todos sabemos que Caroline não brinca em serviço e, durante alguns momentos, ela consegue agitar o caso de Zach e fazer-nos tremer nas cadeiras. Seria ela realmente capaz de mandar Zach de volta para o manicómio? Novidades mais adiante.

Aubrey

De volta ao casamento, Aubrey (John Boyd) confessa que planeia convidar Jessica para se mudar com ele para Los Angeles mas está nervoso por tomar tal passo. A situação parece agravar-se (de forma hilariante) quando Cam atira o ramo da noiva e este acaba por parar nas mãos de Jessica.

Quando Aubrey decide finalmente levantar a questão, Jessica admite que não está pronta para tal compromisso e que acredita até que eles devem dar um passo atrás, concluindo que ela “não vê um futuro para ambos, nem em Los Angeles nem em lado nenhum”. Em nunca morri propriamente de amores por este casal mas tenho de admitir que este rompimento pareceu um pouco sem nexo.

No entanto, não há tempo para lágrimas ou tristezas. Aubrey recebe a informação de que Kovac, ainda à solta, conseguiu meter as mãos num conjunto de explosivos. Apertem os cintos, a situação está a ficar negra.

Angela

Angela é a fotógrafa oficial do casamento mas tal tarefa é interrompida quando ela recebe uma chamada de Avalon. Sim, Cyndi Lauper também está de volta para se despedir da série! No exterior, Avalon informa Angela de que teve uma visão e o mau pressentimento de algo terrível está para breve.

No dia seguinte, Angela está a vomitar após ter bebido tanto na festa. Só que não. Ela confessa a Brennan que, afinal, está grávida! Quando tiveram o primeiro filho, Angela e Hodgins descobriram que são ambos portadores de uma doença genética que causa cegueira. Embora o primeiro filho tenha saído saudável, resta saber o mesmo acontecerá a este segundo.

Avalon foi a cereja no topo do bolo, pois ela representa o subconsciente da melhor forma numa série que é dominada pelo lado matemático e racional. Para além disso, Angela e Brennan tiveram um momento a sós, o que nos fez recordar que, antes de cada uma se ter casado, elas já eram melhores amigas no início da série.

Brennan

Embora não haja grandes novidades para Brennan durante o casamento, ela marca uma posição importante no julgamento de Zach, falando da sua prestação enquanto estagiário no Jeffersonian e dizendo que a sociedade apenas beneficiaria se ele voltasse a estar em liberdade.

Posto isto, a juíza admite efetivamente que as novas provas são conclusivas e, como tal, a sentença de Zach é levantada. Contudo, visto que ele esteve de fato envolvido com Gormogon, ainda tem de cumprir os 13 meses de prisão que lhe restam.

Brennan aplaude ainda o trabalho de Caroline, pois esta conseguiu sublinhar as novas provas do caso ao mesmo tempo que foi rija o suficiente para manter o seu emprego. O final da história de Zach não é a ideal mas é a melhor dentro do possível. Nesta série, tudo sempre foi assim: não perfeito, mas sim bastante terra a terra.

Booth

Afinal, Avalon aparece no casamento para falar com o próprio Booth. Quando este retira duas das suas cartas de tarot, aparecem, nada mais nada menos, do que “Temperance” e “Morte”. Sim, a sua esposa parece estar em perigo.

De volta ao laboratório no dia seguinte, Booth mostra as cartas a Brennan mas esta, cética como sempre, não se preocupa com os sinais. Cam consegue recuperar a sua mala mas não o cartão do laboratório, decidindo então consultar os registos: o seu cartão foi utilizado pela última vez às duas da manhã – hora em que ela estava provavelmente a danar na festa ou na cama com Arastoo.

Foi Kovac quem roubou o cartão, o que significa que os explosivos estão no Jeffersonian. O alarme é disparado e a evacuação começa. Toda a gente consegue escapar… ou quase toda. As portas fecham-se antes do previsto, deixando Booth, Brennan, Hodgins e Angela trancados no lado de dentro.

Antes que qualquer um deles possa procurar um abrigo seguro, a bomba é detonada e o edifício vai pelos ares. É até romântico ver os únicos quatro protagonistas que estão na série desde o início agora juntos numa última catástrofe. Com apenas um episódio em falta, resta saber o desfecho destes quatro. Atrevo-me a dizer, contudo, que este episódio foi tão bom que podia perfeitamente ter fechado a série por si só.

NOTA: 10/10

Mais Artigos
Gamer Sapiens
‘Gamer Sapiens’. A nova série documental que une a História aos videojogos