Com um especial enfoque na Arte Urbana, a 4ª edição do LisbonWeek, trará a Lisboa e ao Lumiar, trabalhos contemporâneos que prometem contrastar com a história da cidade. A promessa do LisbonWeek? Oferecer novas obras de arte – urbana – à cidade de Lisboa, entre os dias 25 de março e 2 de abril.

Artistas como o argentino Felipe Pantone – representado em Portugal, na Galeria Underdogs -, preencherão com a sua criatividade as fachadas da cidade. Outros nomes como Francisco Vidal e RAF, também participaram no projeto e desde o passado dia 8 de março, que criam os seus trabalhos de arte pública.

No caso do sul-americano, é um prédio na Praça Bernardino Machado, com 45 metros de altura, que servirá de tela, oferecida pela Câmara Municipal de Lisboa e a convite da LisbonWeek. Padrões vibrantes, elementos geométricos, combinações gráficas que nos remetem para a tecnologia e para os aparelhos eletrónicos, são a ligação perfeita entre os antigos estúdios televisivos da Tobis e a empena que foi “oferecida” a Pantone.

O convite fica aberto a todos os curiosos, interessados ou especialistas na matéria, num open call à assistência do processo de criação, num autêntico “museu ao ar livre”. Um autocarro percorrerá, nos fins de semana de 25 e 26 de março e 1 e 2 de abril, os percursos expositivos intervencionados pelos artistas. A viagem contará também com uma passagem por outras instalações ou obras de arte urbana, nas quais se destacam os nomes de Ricardo Guerreiro, Vanessa Teodoro e Vhils.

Poderás acompanhar o mundo LisbonWeek, o trabalho dos artistas e o percurso das viagens no site do LisbonWeek, ou nas redes sociais facebook e instagram. O destino é simples: Lumiar – Lisboa.