Pep Palau, um dos diretores do Fórum Gastronómico, considera que “a gastronomia de Portugal está num grande momento”. Este é o mais antigo evento de gastronomia no país vizinho e a edição deste ano decorreu entre 12 e 14 de março na Corunha, Galiza.

Palau caracteriza a evolução no panorama gastronómico do nosso país como um “movimento da nova cozinha portuguesa”, juntamente com “uma nova geração de cozinheiros que são já os protagonistas”. Destaca ainda, em declarações à Lusa, que “Portugal tem produtos de excelência, tem uma singularidade, uma especificidade, uma identidade própria e deve trabalhar para destacar estes ativos”.

Sobre o Fórum Gastronómico

Pelo Fórum Gastronómico passaram mais de 200 produtores de diferentes países, apresentando desde enchidos, queijos, presuntos e peixes até vinhos, azeites e pão, entre muitos outros. Vários cozinheiros espanhóis e portugueses fizeram demonstrações, entre os quais Henrique Sá Pessoa e Alexandre Silva, cada um com uma estrela Michelin ganha no ano passado.

Facebook Henrique Sá Pessoa

Outras atividades a destacar neste encontro são as oficinas temáticas com degustações de produtos, espetáculos de cozinha em direto, provas de vinhos e alguns concursos, como é referido no site oficial.

Novas tendências

Relativamente às novidades no que à cozinha diz respeito, Palau enfatizou a existência de “uma nova atenção aos valores éticos”, referindo a preferência pelos produtos locais e por “conhecer o produtor, quem está por trás do produto”.

Estas tendências estão interligadas com a cada vez maior preocupação com o meio ambiente e com a saúde e, segundo Palau, “falar de produtos ecológicos é algo positivo e os cozinheiros estão a incorporá-lo com força na cozinha”.

Koppert Cress, uma marca “verde” presente no Fórum Gastronómico

Pep Palau e Jaume von Arend criaram o Fórum Gastronómico em 1999, em Vic, Barcelona. Desde então tem-se desenvolvido ao longo dos anos, constituindo uma referência na área. A próxima edição está marcada para Girona, entre 19 e 21 de novembro.