A 16ª edição da MONSTRA – Festival de animação de Lisboa arrancou ontem, dia 16 de março, no cinema São Jorge. Com a sala Manoel Oliveira praticamente cheia, o festival de animação mais conhecido do país levou, assim, ao público, uma retrospetiva do cinema de animação italiano e do mestre Bruno Bozzetto, com alguns convidados especiais.

Foi com O Leme de Cosimo Miorelli e Fernando Mota, que contou com acompanhamento musical ao vivo, que a sessão de abertura da MONSTRA teve início. A curta-metragem fazia homenagem à era dos descobrimentos portugueses e italianos através de imagens recriadas, alusivas a estes momentos tão importantes da história de ambos os países. Seguidamente, Fernando Galrito, o diretor artístico do festival, assumiu o comando da sessão e, após as boas-vindas ao público, passou à apresentação desta edição do festival de animação, dando o devido destaque ao cinema de animação italiano.

A sessão de abertura do festival mais animado de Lisboa contou com a estreia de Les Volcans Endormis, curta experimental de José-Manuel Xavier que homenageia a sua filha, Mathilde, e a magnificência da sua voz, bem como a exibição de excertos da longa-metragem Allegro non troppo, de 1976, do realizador italiano Bruno Bozzetto, que é uma paródia da Fantasia, da Disney. O cineasta foi ainda homenageado subindo ao palco juntamente com a atriz do filme, Marialuisa Giovannini, que vive há cerca de 20 anos em Portugal. Ao longo da cerimónia foram ainda apresentados os vários separadores de promoção da edição deste ano do festival e por onde vai passar, salientando a diversidade de oferta que a MONSTRA deste ano proporciona.

Bruno Bozzetto no palco com MariaLuisa Giovanini

Entre a exibição de outras curtas, vários foram os convidados que passaram pelo palco da sala Manoel Oliveira para falarem um pouco sobre o festival. Desde a presidente do Instituto do Cinema e Audiovisual, Filomena Serras Pereira, que destacou o facto de a MONSTRA estar espalhada por Lisboa inteira e, também, o primeiro painel de animação e realidade virtual em território nacional que vai acontecer dia 18 de março, ao embaixador da Itália, Giusepe Morabito, que salienta como Lisboa é uma verdadeira capital da cultura elogiando o nosso país.

Sensivelmente duas horas depois do seu começo, caminhava-se, então, para o fim da cerimónia, não sem antes haver uma homenagem a Gianluigi Toccafondo através da exibição de algumas das suas curtas-metragens como La Coda ou Pinocchio, que soltaram várias gargalhadas e aplausos na audiência graças ao seu incrível sentido de humor e de criatividade. Terminava, deste modo, a sessão de abertura da MONSTRA 2017 da melhor maneira possível.

A 16ª edição da MONSTRA vai andar à solta no Cinema São Jorge, no CinemaCity Alvalade, no Cinema Ideal, na Cinemateca, Museu da Marioneta, Sociedade Nacional de Belas Artes, Universidade Lusófona e Escola Secundária Dom Dinis, até ao dia 26 de março com uma panóplia de ofertas para qualquer gosto, totalizando em 575 os filmes em exibição.

A MONSTRA 2017 já tem uma app oficial, disponível para a versão android, onde poderás consultar todo o seu programa, basta clicares aqui para fazeres o download. Para mais informações, basta consultares o site oficial.