Preparem-se. O The Hollywood Reporter avançou esta quarta-feira que a distribuidora Warner Bros. começou a planear um reboot do franchise Matrix. Contudo não deverá contar com Keanu Reeves ou mesmo com as irmãs Wachowski.

O universo de Matrix apresenta um futuro em que a raça humana vive numa realidade simulada criada por máquinas conscientes. O primeiro filme da trilogia que apresenta este mundo – The Matrix (1999) – venceu quatro Oscars e é considerado um dos melhores filmes de ficção científica de sempre. Para além disto, as suas cenas de luta serviram de base para inúmeros filmes de ação e os seus efeitos especiais são ainda hoje imitados ou parodiados.

Seria então normal que, para um franchise tão influente, a Warner Bros. procurasse envolver novamente as realizadoras Wachowski e o ator Keanu Reeves – os três fundamentais para o sucesso do filme do final do século XX – no projecto. No entanto, é improvável que algum dos três tenha qualquer tipo de papel na nova longa-metragem, avança ainda o The Hollywood Reporter.

Lana e Lilly Wachowski (antes Laurence e Andrew Paul Wachowski) não estão de momento envolvidos no projeto e, quando questionada sobre uma possível participação das irmãs, a Warner Bros. recusou-se a responder.

Esta situação bloqueia também a participação de Keanu Reeves no filme. O ator que viu recentemente a sua carreira renascer devido ao seu papel como John Wick já disse publicamente que apenas ponderaria integrar o elenco de um novo Matrix caso fossem as Wachowski a realizar a fita e a escrever o argumento da mesma.

O Hollywood Reporter avança ainda que a Warner Bros. está a olhar para Michael B. Jordan (Creed: O Legado de Rocky) para interpretar a personagem principal do filme e aponta Zak Penn (Os Vingadores) como uma possibilidade para realizar ou escrever este reboot.

Será precisa uma longa espera para ver Matrix regressar às salas de cinema, mas parece certo que o reboot do franchise irá mesmo acontecer.