MV5BODA0N2I4ZTMtOWQ3My00OTViLWI4NjQtZmMxOTAyZDE1ODliXkEyXkFqcGdeQXVyNjk4ODY2MjU@

Once Upon a Time 6×11: a história do patinho feio

Já não me lembro de quantos meses passaram desde a última vez que vimos Once Upon a Time mas a sexta temporada está finalmente de volta e, entre dois mundos distantes, há muita coisa a acontecer. Portanto vamos lá ao que interessa. O novo episódio, intitulado Tougher Than The Rest, estreou no canal ABC no dia 5 de março.

No início do episódio, vemos Emma em criança (Mckenna Grace) a viver nas ruas, até que um jovem lhe conta a história do patinho feio, dizendo que todos nos podemos tornar lindos cisnes se tivermos fé. Foi daí que Emma retirou o seu último nome: Swan. Novidades sobre isto mais adiante.

Na realidade alternativa

Emma (Jennifer Morrison) e Regina (Lana Parrilla) continuam presas na “terra dos desejos”, após serem assaltados por Robin Hood (Sean Maguire) e perderem a viagem de volta a casa. Como se isso não bastasse, a versão alternativa de Henry (Jared S. Gilmore) anda atrás da rainha, portanto é hora de fugir!

Felizmente, Emma decide contactar Pinóquio (Eion Bailey), visto que foi o pai dele que fez o armário original que os transportou originalmente para Storybrooke, no início da série. Infelizmente, nesta realidade, o pai de Pinóquio já não é vivo. Enquanto ele e Emma discutem sobre a próxima jogada, Regina escapa para ir atrás de Robin.

Há vários pormenores aqui que me estão a incomodar. Esta é uma realidade alternativa, em que cada um tem uma vida diferente, mas ainda assim Pinóquio é o único que acredita na duas protagonistas? E, sabendo que nada disto é real, Regina continua a insistir em salvar Robin e remexer no seu próprio luto? Enfim, adiante.

Regina e Robin começam a trocar impressões num bar mas eis que entram os soldados do palácio. É o dia de sorte para estes: conseguem prender a rainha má e um ladrão. Estando enjaulados, Regina explica ao amado a criação desta realidade alternativa e a sua relação com o verdadeiro Robin.

Do outro lado da floresta, Emma e Pinóquio começam a pôr mãos à obra mas são interrompidos pela versão alternativa de Hook (Colin O’Donoghue): de cabelos cinzentos, gordo e com uma clara falta de higiene. Hook é simplesmente hilariante e acaba por ser derrotado em dois segundos. Mas gostei do pormenor.

Regina e Robin conseguem escapar dos soldados mas acabam por ser capturados por Rumplestiltskin (Robert Carlyle) – aparentemente, nesta realidade, a Rainha Má deixou Belle (Emilie de Ravin) morrer à fome, portanto o vilão quer vingança. Felizmente, Robin parece começar a gostar de e a acreditar em Regina, e usa as suas técnicas de ladrão para os libertar da jaula. Não se pode travar o verdadeiro amor, suponho?

Posto isto, Pinóquio consegue (finalmente!!!) acabar o armário e Emma e Regina estão prontas para voltar a casa. Esta última decide disparar um tiro no escuro e pedir a Robin que venha com elas. Surpreendentemente, ele aceita, até porque parece que ele é um homem perseguido nesta terra.

Em Storybrooke

Gideon (Giles Matthey) explica que no universo da Fada Negra o tempo evolui muito mais depressa, daí ele ser já um adulto. Pelos vistos, a Fada Negra tratou-o abaixo de cão e ele está agora à procura de ganhar o estatuto de Salvador, de modo a poder regressar ao tal mundo e travar o reinado da sua própria avó.

Eu continuo a achar um desperdício nem sequer termos visto o filho de Rumple e Belle a crescer. Esta série joga com mundos, famílias e linhas temporais de uma forma que acaba por se tornar um pouco ridícula. E agora já estamos a falar de outro mundo (em quantos já vamos?), dominado por uma personagem que apareceu apenas num episódio?

Enfim, claro que o plano de Gideon inclui matar Emma, para se poder tornar no dito Salvador. Por falar nela: ela, Regina e Robin conseguem efetivamente viajar em segurança de volta para Storybrooke, deixando toda a gente confusa com o reaparecimento de alguém que estava supostamente morto.

Emma e Gideon, conforme as visões dos episódios passados, acabam por se confrontar no meio da rua e Emma, estilo patinho feio transformando-se em cisne, acaba por usar a sua magia e sair vencedora, deixando Gideon escapar. Enquanto este promete que a sua vingança ainda agora começou, Rumple e Belle concordam em trabalhar juntos para travar o filho.

Embora haja várias coisas que não façam sentido, tenho de admitir que isto é Once Upon a Time e já estou um pouco habituado. Posto isto, quase tudo neste episódio foi absolutamente mágico: o regresso de Pinóquio, a reviravolta de Robin, a origem do nome Swan e, quem sabe, uma reconciliação entre Rumple e Belle. Uma boa maneira de rematar esta segunda metade da temporada.

NOTA: 9/10

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Em Família Manuel Luís Goucha Cristina Ferreira
Cristina e Goucha batem cinema da SIC e TVI lidera o dia