O mês de fevereiro é já conhecido pelo frenesim que se cria em redor da Mobile World Congress (MWC), quando toda a indústria eletrónica se junta na cidade de Barcelona, em Espanha, para um evento megalómano onde são apresentados ao mundo os novos equipamentos de algumas das marcas mais conhecidas como NokiaSonyMotorolaHuawei.

O evento, que teve início a 27 de fevereiro e terminou a 2 de março, não contou com a presença da Samsung nem com a apresentação do seu próximo smartphone, Galaxy S8O motivo da ausência, especula-se, deveu-se essencialmente aos acontecimentos que resultaram do infame Note 7, o que poderá ter levado a empresa a apostar num maior, e mais eficiente, controlo de qualidade para o seu novo equipamento de modo a evitar situações desagradáveis como as que testemunhámos anteriormente.

Lembra: Samsung desiste do Galaxy Note 7

Ainda assim, foram muitos os produtos anunciados e estes foram aqueles que mais se destacaram pela positiva:

LG foi a estrela da MWC com o seu LG G6

mwc

LG G6 (Fotografia: TechRadar)

A LG precisava de regressar em forma depois do seu modelo anterior se ter revelado um autêntico fracasso, devido à estrutura modular que, embora tenha primado pela originalidade, falhou redondamente em trazer algo de novo e refrescante ao mercado. Isto, aliado a um design pobre e nada atrativo, fez com que o LG G5 caísse muito rapidamente em esquecimento.

Recorda: MWC 2016: LG G5 chega com novos “amigos”

Com o seu novo G6, a empresa pretende voltar a afirmar-se perante os consumidores como uma marca de confiança e o seu novo smartphone é um excelente retorno sem, porém, correr riscos desnecessários como aquando do G5. Desta vez sem módulos como apêndice, o novo equipamento da LG vem equipado com um display LCD com 5.7″ e, de modo a ser possível a utilização com uma só mão, foram reduzidas as margens superiores e inferiores do ecrã, revelando um ecrã proeminente e esteticamente apelativo. Além disso, é também o primeiro equipamento da gama G a ser totalmente resistente à água e ao pó, uma adição que irá satisfazer muitos utilizadores.

O processador é o Snapdragon 821 e a memória RAM do equipamento totaliza os 4GB.

Nokia 3310

mwc

Nokia 3310 (Fotografia: Comunicadores)

Após 17 anos de ausência, o clássico indestrutível da Nokia regressa ao mercado de cara lavada – e embora não possa ser considerado um smartphone, é sem dúvida o dumbphone mais fofinho e inteligente que existe. A nível estético, o novo 3310 é semelhante ao seu antecessor, sendo a única diferença as várias cores em que o novo modelo pode ser adquirido e a presença de um display melhorado com tonalidades mais ricas e saturadas.

Lê também: O Nokia 3310 voltou numa versão melhorada

Fora isso, cumpre todas as funções do seu antecessor: além do velhinho – mas clássico – jogo Snake, é possível fazer chamadas, responder a mensagens e até mesmo navegar na internet através do browser Opera Mini. Ainda assim, será impossível utilizar o WhatsApp ou qualquer outra aplicação de chat no novo modelo.

Smartphones Nokia a correr Android? Sim.

mwc

Nokia 6 (Fotografia: CNET)

Se o glorioso retorno do 3310 não foi suficiente para te mostrar que a Nokia pretende voltar em força ao mercado mobile atenta nisto: a Nokia terá, a partir de hoje, smartphones com o sistema operativo Android e todos eles serão vendidos abaixo de $300 (ou 280 euros, aproximadamente).

Lê mais: Nokia 6: primeiro smartphone com Android anunciado

São eles o Nokia 3 (display de 5″), Nokia 5 (display de 5.2″ e sensor de impressão digital) e, por fim, Nokia 6 (display de 5.5″ e sensor de impressão digital). 

Todos estes modelos serão lançados com a última versão do Android e, consequentemente, com o Google Assistant, o assistente pessoal criado pela Google, e espera-se que cheguem à Europa no início da primavera.

Sony Xperia XZ Premium

mwc

Sony Xperia XZ Premium (Fotografia: NSEAVoice)

O novo smartphone da Sony vem munido de um arsenal que promete deixar todos os amantes de gadgets entusiasmados. Para começar, o ecrã LCD 4K conta com 801 pixels em cada uma das suas 5.5 polegadas – o dobro do que podes encontrar no iPhone 7 Plus. Há apenas um problema, a tecnologia LCD não é compatível com a plataforma de realidade virtual da Google, a Google Daydream.

Em compensação, os utilizadores podem esperar encontrar a câmara fotográfica com 19 megapixels, processador Snapdragon 835 – o modelo mais avançado até à data –, 4GB de memória RAM, resistência ao pó e à água e ainda áudio de alta resolução.

Moto G5 e G5 Plus

mwc

Motorola G5 Plus (Fotografia: 4gnews)

Os telemóveis de gama média da Motorola têm vindo a conquistar o mercado nos últimos anos graças à relação entre o preço, a qualidade de fabrico e de design dos equipamentos e ainda o elevado nível de performance que prometem.

Mais uma vez a empresa norte-americana não desiludiu, e apresentou em Barcelona dois novos modelos, o Moto G5 e G5 Plus. O primeiro modelo, cujo preço deverá rondar os 199 euros, contará com um ecrã com 1080p de 5″, uma bateria com 2,800mAh de capacidade, processador Snapdragon 430 e ainda com uma câmara traseira de 13 megapixels.

Já o G5 Plus, com ecrã full HD de 5,2″ e processador Snapdragon 625 irá custar cerca de 215 euros. Ambos virão com 2GB de memória RAM e serão lançados com a versão 7.1 do Android Nougat já instalada.

BlackBerry KEYone

mwc

BlackBerry KEYone (Fotografia: Trusted Reviews)

É já em abril que chega às lojas o novo telemóvel da BlackBerry. Chama-se KEYone, foi produzido pela TCL e vem com o tradicional teclado que os utilizadores fieis à marca facilmente reconhecerão. Mas há diferenças, claro: o novo equipamento é revestido num alumínio suave e delicado e, além disso, conta ainda com um display Gorilla Glass, afirmando-se resistente a riscos, de 5″ e com uma câmara de 12 megapixels com sensor da Sony e uma bateria de 3,505 mAh.

O KEYone virá com o Android 7.1 Nougat, a última versão do sistema operativo até à data, e irá custar cerca de 600 euros.