Foi o penúltimo episódio de The Vampire Diaries! Ainda nem acredito que estou a dizer estas palavras. Com o final cada vez mais próximo, as reviravoltas e as revelações continuam a surgir a cada minuto, fazendo questão de prometer um final absolutamente genial. We’re Planning a June Wedding estreou no canal The CW no dia 3 de março.

Agora com Katherine (Nina Dobrev) ao encargo do Inferno, Damon (Ian Somerhalder) tem a brilhante ideia de organizar rapidamente o casamento de Stefan (Paul Wesley) e Caroline (Candice King), de forma a chamar a atenção da inimiga. Já sabem, pessoal: se querem um casamento organizado em dois dias, sigam este exemplo.

Enquanto isso, Damon e Stefan decidem também reunir os ossos de Katherine de modo a construir uma adaga que a consiga matar, da mesma forma que a adaga que matou Cade (Wolé Parks) fora feita com os ossos dele.

Aqui temos um dos melhores momentos do episódio, quando Damon relembra que foi Katherine quem começou todos os sarilhos: transformou os irmãos em vampiros, atraiu a família de Originais, esteve envolvida com os Viajantes, etc. Katherine foi a primeira vilã a sério da série e faz todo o sentido que seja também a última.

Outra novidade esta semana é que Kelly (Melinda Clarke), a mãe de Matt (Zach Roerig), está de volta, aparentemente com o pretexto de voltar a reunir a família. Contudo, quando ela está sozinha, começa a vomitar uma substância negra e tem de matar inocentes de modo a se manter viva. Mais informações sobre isto daqui a pouco.

Outro grande momento vem quando Damon decide dar uma festa de despedida de solteiro improvisada e, visto que Stefan é agora humano e não aguenta a bebida da mesma forma, a sua companheira de álcool é Caroline (Candice King).

Ela acaba por desabafar sobre como nada disto é o que ela esperava: Elena não pode estar presente, Bonnie (Kat Graham) recusa-se a assistir à felicidade do homem que matou o seu amado, as suas filhas têm de se manter longe para estar em segurança. Eu nem sei como é que ela concordou com a ideia deste casamento à última da hora, mas enfim.

Chega a hora das bodas e, visto que Katherine não aparece em lado nenhum, Stefan e Caroline acabam efetivamente por atar o nó. Claro que, nesta série, a felicidade dura pouco tempo e uma cerimónia destas tinha de incluir alguma tragédia.

Kelly chega-se à frente e revela que, quando Matt tocou o sino onze vezes há umas semanas atrás e soltou algumas almas do Inferno, ela própria estava incluída. Sim, pelos vistos Kelly morreu há dois anos e voltou agora temporariamente. Ela revela que está a trabalhar com Katherine e criou uma fuga de gás de modo a pegar fogo ao casamento.

Bonnie e as gémeas acabaram por estar presentes na cerimónia e são elas que estão dentro da mansão quando a explosão acontece. Ainda assim, Bonnie descobre que a sua magia está de volta e as três juntas conseguem controlar o fogo, saindo ilesas da situação. Já não era sem tempo que Bonnie recuperava a sua magia! Só peca pela demora.

O tempo de Kelly na terra está contado mas, antes de morrer, ela revela que o seu propósito era manter toda a gente distraída. Pelos vistos, também Vicki (Kayla Ewell) voltou do Inferno e está pronta para tocar o sino doze vezes, de modo a soltar o fogo do Inferno por toda Mystic Falls. À medida que batem as doze badaladas, Bonnie cai inconsciente no chão.

À semelhança dos episódios anteriores, este prova que a série, quando quer, consegue ser excelente. Desde referências a temporadas passadas, passando pelo regresso de Kelly e Vicki, até aos mil e um sacrifícios que Bonnie continua a fazer, a série promete uma última reviravolta e uma última batalha, antes da despedida final.

NOTA: 9/10