O estudante Brevan Jorgenson, da Universidade de Nebraska, utilizou um software aberto ao público para desenvolver um sistema autónomo capaz de sentir obstruções na estrada e controlar os travões, aceleração e volante. Tudo isto foi integrado no seu Honda Civic por não mais do que 700 dólares (cerca de 662 euros).

De acordo com a revista MIT Technology Review, o software em questão pertence à startup Comma.ai, responsável por um projeto que se propôs a desenvolver tecnologia de condução autónoma e no qual o estudante esteve envolvido como beta tester.

Jorgenson afirmou que o primeiro teste feito com o seu Honda data de janeiro deste ano. “Fiz o teste sozinho porque se algo corresse mal não ia querer que mais ninguém estivesse no carro. Resultou muito bem”, disse à MIT Technology Review.

Contudo, a Comma.ai abandonou o projeto depois de ter falhado o objetivo de desenvolver um sistema autónomo por menos de 999 dólares até ao fim de 2016. A tecnologia, chamada Comma One, desiludiu de imediato ao ser apenas compatível com dois modelos de carros à data do lançamento.

Apesar do insucesso, a Comma.ai deixou o software disponível ao público para download e renomeou-o como Comma Neo. A ideia por detrás disto foi a de dar ferramentas à pesquisa na área e aos hobbyists que a quisessem usar.

Foi assim que Jorgenson teve acesso ao software que permitiu instalar no seu carro um sistema autónomo. O sistema Comma Neo foi construído pelo estudante através de um OnePlus 3, smartphone equipado com o software Openpilot – tornado disponível pela Comma.ai -, uma placa de circuito para ligar o dispositivo ao sistema eletrónico do carro e uma caixa impressa em 3D.

No entanto, este sistema continua limitado aos dois modelos com os quais era compatível desde o início. Um deles sendo o Honda Civic – carro do jovem estudante – e o 2016 Acura ILX.

Para além da Comma.ai, também a Neodriven – startup com sede em Los Angeles – se encontra a fornecer recursos para potenciais construtores de sistemas autónomos para carros. Esta empresa já lançou o dispositivo Neo pré-construído, compatível com o Openpilot da Comma.ai. O seu custo é de 1 495 dólares.

A plataforma educacional online Udacity disponibilizou igualmente um código utilizado no seu programa de pesquisa para carros autónomos e colocou os estudantes de um dos seus cursos a trabalhar no seu desenvolvimento.