Numa parceria com a EGEAC Cultura Em Lisboa, a editora Tinta-da-China publica em março a coleção infanto-juvenil Antiprincesas, que pretende contar histórias de mulheres latino-americanas que se notabilizaram em várias áreas.

A coleção, da autoria de Nadia Fink, foi originalmente organizada e lançada pela editora argentina Chirimbote e agora chega pela primeira vez ao mercado português. A iniciativa insere-se no âmbito do programa Lisboa por Dentro, para dar a conhecer o percurso dessas mulheres.

Antiprincesas pretende romper com a imagem da “princesa Disney” com que normalmente a figura feminina é retratada. A coleção dará a conhecer histórias reais de mulheres lutadoras e independentes que, como refere a autora, não são tão conhecidas como as dos homens. Clarice LispectorJuana Azurduy, Frida KahloVioleta Parra são essas figuras.

Estas são algumas das mulheres que a autora considera que se encontram mais perto da nossa realidade, fugindo às típicas histórias de “princesas que vivem em castelos enormes e frios”.

Com ilustrações de Pitu Saá, o lançamento do livro está marcado para 8 de março e é uma das iniciativas que integram a comemoração do Dia Internacional da Mulher, em Lisboa.

Lê também: As cartas de amor de Frida Kahlo, a artista que sentia tudo