Aquele que foi o primeiro telemóvel de muitos está de volta. A Nokia está finalmente de regresso e trará consigo a versão mais recente de um dos maiores clássicos do mundo das telecomunicações: o Nokia 3310.

A Nokia e a HMD Global apresentaram hoje a nova versão do icónico equipamento, antecipando o início do Mobile World Congress e acabando dessa forma com os rumores que já pairavam na internet.

A versão melhorada do dispositivo móvel, que irá integrar o grupo dos “feature phone” – telemóveis dentro dos preços mais acessíveis – apresenta-se com um design bastante semelhante ao original que conquistou multidões no início dos anos 2000.

Desta vez, o ecrã terá 2.4 polegadas e o telemóvel incluirá uma câmara de 2MP, suporte para cartão microSD e possibilidade de navegar na internet graças ao navegador Opera mini, que garantirá uma navegação básica.

Lê também: Porque é que 15 anos depois, o Nokia 3310 ainda é tão lendário?

A bateria durará bastante mais tempo quando comparada à duração dos smartphones atuais, chegando a durar um mês em modo stand-by e, claro, este regresso não faria sentido sem o jogo mais famoso de sempre, Snake, que estará automaticamente instalado no telemóvel.

Descrito por muitos como um telemóvel indestrutível, a primeira versão esteve à venda durante 11 anos, entre 2000 e 2011. Regressa durante o segundo trimestre de 2017 para os braços e dedos dos fãs. Vai custar 49 euros.

Em 2014, depois de um declínio progressivo nas vendas, a marca finlandesa vendeu a sua unidade de telemóveis à Microsoft, que acabou por deixar de utilizar o nome nos modelos mais recentes. A HMD Global é agora a detentora dos direitos sobre o nome Nokia. Para o regresso, o modelo mais conhecido da antiga gigante tecnológica.