Fantasporto, o Festival Internacional de Cinema do Porto, está de regresso à cidade portuense para a sua 37.ª edição. A abertura do festival, o Pre Fantas, tem início no dia 20 e termina no dia 24 de fevereiro. Já as competições começarão apenas a 24 de fevereiro e estender-se-ão até ao dia 5 de março no Teatro Municipal Rivoli.

Nesta edição estarão em exibição 125 filmes, entre os quais antestreias nacionais, europeias, internacionais e mundiais. Apesar de renovado e reinventado constantemente, o seu target permanece intacto e assenta essencialmente no público apreciador da sétima arte. A revista técnica MovieMaker considerou, inclusivamente, o Fantasporto como um dos 50 melhores festivais de cinema do mundo.

Capitalizando a presente notoriedade ao nível turístico do Porto, recentemente considerado como o Melhor Destino Europeu de 2017, o Fantasporto pretende aproximar-se cada vez mais da cidade. Mário Dorminsky, membro da comissão organizadora do festival, reconhece que as condições culturais não são as mesmas comparativamente a Lisboa, referindo também a importância de dar continuidade ao projeto no seu local de nascimento.

Tendo como ponto assente o facto de esta edição possuir uma das suas melhores programações de sempre, Dorminsky salienta que o festival foi alcançando gradualmente o patamar de festival-teste para realizadores e limado para a pluralidade dos seus públicos.

Não existem conflitos de agenda quando o cinema é uma prioridade

As datas coincidentes com a semana do Carnaval não abalaram o núcleo expressivo de convidados. Contam-se aproximadamente duas centenas de estrangeiros que procuram acompanhar e recolher o feedback das audiências relativamente à antestreia dos seus filmes. Sedentos de sessões de cinema que seguem uma linha tenuemente estabelecida entre o comercial e o não comercial, os espetadores contribuem decisivamente para o interessante e cinéfilo ambiente do Fantasporto.

Após a receção dos filmes oriundos de diversos pontos do globo, a posterior seleção de filmes prende-se com critérios rigorosos de qualidade. Tratam-se de obras que não possuem qualquer representatividade no circuito comercial português.

Em termos estruturais, a matriz do festival engloba o Cinema Fantástico, a Semana dos Realizadores, o Oriente Express e o Prémio de Cinema Português, estando todas as categorias preenchidas com curtas e longas-metragens, cinema de animação e cinema experimental. Divididos entre o Grande Auditório Manoel de Oliveira e o Pequeno Auditório Isabel Alves Costa, os filmes da Seleção Oficial são originários de 33 países e o leque temático é igualmente amplo. Nestas duas salas do Teatro Municipal Rivoli existirão 10 a 11 sessões de cinema diárias.

Entre os inúmeros destaques estrangeiros estão títulos como o galardoado The Age of Shadows, de Jee-woon Kim, The Evil Within, de Andrew Getty ou Seoul Station, de Yeon Sango. Representando a língua portuguesa estará a longa-metragem Rewind, da autoria de Pedro Joaquim, a Ilha dos Cães, de Jorge António, a Floresta das Almas Perdidas, de José Pedro Lopes, e Comboio de Sal e Açúcar, de Licinio Azevedo.

À semelhança das edições transatas, a 37.ª edição do Fantasporto prestará homenagem ao cineasta holandês Ate de Jong, atribuindo-lhe presencialmente o Prémio de Carreira do Fantasporto. Trazendo na bagagem o clássico Drop Dead Fred, o realizador aproveitará a ocasião para apresentar o seu mais recente filme Love is Thicker than Water.

Excluindo as antestreias internacionais ou mundiais, uma parte significativa das obras selecionadas foram previamente premiadas em festivais de renome, entre os quais o Festival de Cannes, de Chicago e de Toronto.

Entre as instituições de ensino associadas ao Fantasporto para a promoção do 4º Encontro de Escolas de Cinema encontram-se a Universidade do Minho, a Universidade Católica, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, a Universidade Lusófona de Lisboa, a Escola Artística de Soares dos Reis, a Escola Superior de Arte e Design de Leiria, a Escola Profissional de Imagem/Escola de Tecnologias Inovação e Criação e a Escola Superior de Media Artes e Design. Simultaneamente, a atividade que engloba responsáveis dos cursos, professores e alunos junta-se, assim, à atribuição do prémio de Melhor Escola de Cinema no âmbito nacional, bem como a outras palestras e conversas com convidados presentes.

Excluindo a sua vertente cinematográfica, o Fantasporto receberá igualmente uma exposição de pintura da autoria da artista plástica Catarina Machado e uma eliminatória portuguesa de EuroCosplay, cujo vencedor representará Portugal na competição europeia de cosplay no Reino Unido.  Serão também realizadas outras atividades dedicadas ao público infantil e pré-adolescente.

O preçário é diversificado, existindo vouchers com custos entre os 15 e os 100 euros e bilhetes simples, oscilando entre os 3,50 e os 8 euros.