O presidente norte-americano Donald Trump tornou-se novamente tópico de conversa, depois de, numa declaração prestada no sábado, inventar um suposto ataque terrorista na Suécia. A internet não demorou a responder.

Donald Trump encontrava-se num comício no estado da Florida, enquanto discursava sobre as suas políticas anti-imigração perante cerca de nove mil apoiantes. Ainda durante o evento, o presidente criticou uma vez mais os meios de comunicação por inventarem notícias em prol da sua vontade. Contudo, desta vez Trump meteu mesmo o pé na argola e alertou para a situação vivida na Europa, em especificamente para um atentado que acontecera na noite anterior. Um atentado que não aconteceu.

“Olhem para o se passa na Alemanha, olhem para o que se passou ontem à noite na Suécia. A Suécia, quem haveria de pensar? A Suécia. Eles acolheram muitos refugiados e agora têm problemas como nunca imaginaram que iriam ter”

Se não estão a par das notícias e não sabem a que ataque se refere Donald Trump, não se preocupem: Os Suecos também não. A mentira foi de tal forma que o antigo primeiro-ministro Sueco, Carl Bildt, escreveu na sua conta de Twitter:

“A Suécia? Um atentado? O que é que ele fumou?”

Rapidamente Donald Trump se justificou dizendo que o ataque a que se referia tinha sido transmitido pela FoxNews, cadeia noticiosa norte-americana. O que de facto o canal tinha transmitido não passava de uma entrevista ao realizador Ami Horowitz que fez um documentário sobre a violência na Suécia. Nenhum ataque foi noticiado como o Presidente alegou.

A conta oficial da Suécia no twitter fez questão de tranquilizar os seus habitantes, garantindo que não aconteceu absolutamente nada. Rapidamente, o lapso do presidente passou a uma hashtag #LastNightinSweden (ontem à noite na Suécia) e #SwedenIncident (Incidente na Suécia). Nas redes sociais, fez-se questão de ridicularizar mais uma das inúmeras declarações do Presidente dos EUA um pouco o ataque que nunca aconteceu: