As obras de George Orwell voltaram a subir em popularidade recentemente, contudo, além do icónico 1984, Animal Farm é também um dos seu trabalhos mais notáveis. A fábula, contada de forma acessível para várias idades, mostra como num sistema político aparentemente preocupado com o povo os oprimidos, quando colocados numa posição de poder, podem facilmente tornar-se nos opressores.

A história de uma quinta “autónoma”

Adaptação animada de 1954

A história começa quando os animais de uma quinta se erguem contra o seu proprietário, tomando total controlo do espaço. Os animais começam a trabalhar e a sustentar-se a eles próprios num sistema governado pelos porcos (animais mais inteligentes em relação aos restantes).

Os sete mandamentos da Quinta dos Animais.

De entre os porcos dois destacam-se no começo do novo sistema: Bola de Neve e Napoleão. O primeiro é um visionário e um líder nato cujos discursos conquistam o apoio dos restantes animais, no sentido de os unir por uma causa comum. É Bola de Neve quem escreve os mandamentos pelos quais os animais se regem e que trata de planear a construção de um moinho, que pretende reduzir os trabalhos dos animais e que trata de educar os animais.

Napoleão retratado no filme de 1954

No entanto, será Napoleão aquele que tomará o controlo do poder da quinta. O porco carrancudo, arrogante e sinistro rapidamente livra-se de Bola de Neve, tomando o crédito por muitas das ideias do seu rival e unindo os animais num sistema de trabalho no qual os animais pouca recompensa ou reconhecimento recebem, enquanto que os porcos aos poucos tomam o lugar anteriormente pertencente ao proprietário.

Bola de Neve (filme de 1999)

A princípio o sistema aparentemente igualitário apresenta-se como uma ideia promissora e unificadora. No entanto, aos poucos, os animais começam a trabalhar mais e a receber menos, os atos de propaganda contra os humanos e Bola de Neve aumentam (levando mesmo a execuções) e muitas das memórias e história que levou à criação da Quinta dos Animais é deturpada e reescrita.

Os oprimidos tornam-se os opressores

No final da história, os porcos evoluem de tal modo já não se distinguem dos seres humanos. No desfecho da história só um mandamento rege toda a quinta:

“Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais do que os outros”

Na minha perspetiva desfrutei mais deste livro do que de 1984 (apesar de achar que esta também é uma exclente obra), porque enquanto que essa história revela os efeitos que uma sociedade totalitária pode ter num indivíduo, Animal Farm, por outro lado, mostra-nos um processo. Mostra-nos como um sistema conduzido por aqueles anteriormente oprimidos se pode acabar por tornar igual ou pior ao sistema opressor. Napoleão, anteriormente oprimido, tornou-se naquilo contra o qual anteriormente lutou.

Várias análises revelam os paralelismos que esta história tem com a URSS, no tempo em que Estaline governou a Rússia, sendo Napoleão o representante do líder comunista. Bola de Neve é baseado em Trotsky que apesar de partilhar os mesmos ideais que Estaline e de ter liderado a revolução contra o Czar Nicolau II (que aqui é representado pelo proprietário da quinta, o Sr. Reis), mais tarde seria exilado e assassinado.

Vários dos animais representam a classe trabalhadora, sendo o caso mais marcante o do cavalo Trovão que apesar da sua lealdade inabalável para com o regime de Napoleão, mal se revela incapacitado para continuar a trabalhar é imediatamente enviado para o matadouro pelo mesmo regime ao qual era leal.

O Velho Major, um porco ancião que aparece no início discursando sobre o seu sonho com uma sociedade em que os animais são todos iguais, é uma alusão a Karl Marx. Ambos apresentam um sistema que consideram como ideal, justo e igual para todos. No entanto, como esta história, assim como a história o demonstra, trata-se de algo ideal em teoria, mas diferente em prática.

Uma história intemporal para todas as idades

A narrativa de Animal Farm é de leitura muito fácil para todas as faixas etárias. Todas as personagens são-nos apresentadas de forma simples e o desenvolvimento da história é progressivo, mas revelador da opressão que aos poucos começa a tomar lugar na Quinta. Trata-se de uma história intemporal que mostra o que acontece quando o acesso ao poder consegue facilmente transformar os oprimidos naquilo contra o qual lutaram.

George Santayana o tinha dito e creio esta passagem de A Vida da Razão se aplica perfeitamente a esta história:

“Aqueles que não podem lembrar o passado, estão condenados a repeti-lo” (“Those who cannot remember the past, are condemned to repeat it“)

Nota: 10/10

Ficha Técnica

Título: A Quinta dos Animais (Animal Farm)

Autor: George Orwell

Tradução: Paulo Faria

Revisão: Carla da Silva Pereira

Editora: Antígona

Páginas: 156

Preço: 14 euros (wook e FNAC)