Foram 157 os produtos alimentares premiados com o selo Sabor do Ano 2017 que visa distinguir os produtos pelo seu sabor, aspeto, odor e textura.

É de realçar a participação pioneira das marcas de distribuição que tiveram, pela primeira vez, a oportunidade de participar. Relativamente a estas marcas, por todos conhecidas, o Continente ganhou 60 prémios (padaria, pastelaria, laticínios e charcutaria), o Lidl conseguiu nove premiações (padaria, pastelaria, refeições cozinhadas, bebidas de café e chocolate), o Intermaché, por sua vez, arrecadou três prémios (bolachas e refeições cozinhadas).

O selo Sabor do Ano é a única certificação de qualidade relativa e exclusivamente ao sabor dos alimentos, os quais são provados e aprovados pelos consumidores. Posteriormente é desenvolvido um plano de marketing e publicidade de modo a divulgar os premiados, através de um símbolo de confiança e garantia de bom sabor dos produtos.

Relativamente à charcutaria, o destaque vai indiscutivelmente para a marca Continente, com cerca de 25 produtos premiados, mas também para as marcas Nobre, Montalva, Izidoro e Campoaves.

Na secção do peixe, foi premiado o bacalhau da Riberalves, o polvo da Brasmar, os enlatados da Comur e ainda as marcas do Continente e da Omnifish.

Na categoria de padaria e pastelaria, foram muitos os premiados com grande destaque para as marcas Continente e Lidl.

Nos laticínios destacaram-se os queijos da marca Continente (seis produtos) e Lactimonte (quatro produtos), as manteigas e queijos da marca Guilherme (quatro produtos) e os iogurtes da marca Yoçor (cinco produtos).

Em relação aos vinhos, foram premiadas as marcas Encostas de Alqueva (dois vinhos premiados), Grupo Parras Wine (dois vinhos premiados), José Maria da Fonseca (dois vinho premiado), mas o destaque vai para a marca Tiago Cabaço (cinco vinhos premiados).

Ver lista completa dos premiados aqui.

Como é feita esta avaliação? 

São selecionadas oitenta pessoas tendo em conta os seus hábitos alimentares. Essas oitenta pessoas degustam o(s) produto(s) em questão sem qualquer identificação da marca. As provas não contam com a existência de qualquer comparação entre produtos.

Os consumidores avaliam os produtos numa escala de zero a dez, relativamente aos critérios de aspeto, odor, textura e sabor.

Os premiados são os produtos que tenham no mínimo a nota de seis pontos no geral e que detenham a maior pontuação relativamente aos outros produtos concorrentes.

O selo Sabor do Ano foi criado em 1995 em França, e está atualmente presente em mais cinco países: Portugal, Espanha, Bélgica, Tunísia e México.

No panorama português, relativamente ao ano anterior houve um aumento substancial de produtos premiados, tal como salienta Márcia Vicenttre, Country Manager da Global Quality Ibéria, a qual representa o selo em Portugal: “Estamos muito safisfeitos com os resultados do selo Sabor do Ano 2017, este ano premiámos praticamente o dobro dos produtos face a 2016, o que significa que cada vez mais marcas confiam no selo e na mais-valia que este representa na comunicação e venda dos produtos”.