Waterfox é um browser baseado no Firefox, criado em 2011 por Alex Kontos, na altura um jovem de 16 anos, com o objetivo de melhorar a performance do navegador da Mozilla. Atualmente, tenta ser uma plataforma mais ética e orientada para o utilizador, sem perder o foco na fluidez.

As semelhanças entre o Waterfox e o Firefox são muitas, não fosse um baseado no outro. As diferenças, no entanto, são poucas, mas importantes para os propósitos do projeto.

As diferenças

Uma dessas diferenças é a utilização do Ecosia como motor de busca padrão, um projeto que tem como objetivo plantar árvores com as receitas geradas. Se preferires o Google, Sapo, Duck Duck Go ou outro para as pesquisas, podes fazer a alteração normalmente como farias no Firefox.

Também, não vem com o Pocket e o sistema DRM da Adobe (este último significa que não poderão ver conteúdos no Netflix, por exemplo) integrados, não recolhe estatísticas de utilização e pode utilizar todos os plugins de 64bit, mesmo os que a Mozilla bloqueia no Firefox.

Estas não são as únicas diferenças. Por exemplo, o Waterfox passa opções de otimização mais “agressivas” para o compilador. Para veres estas e outras, recomendo-te uma análise ao repositório do código-fonte da aplicação no Github.

É mesmo mais rápido?

Os testes que realizei a ambos, com o mesmo perfil (extensões, cache, configurações, etc), mostram poucas diferenças. Por exemplo, o Waterfox demora menos uns milésimos de segundo a abrir e utiliza ligeiramente menos os processadores.

Na utilização de memória RAM a diferença é um pouco maior. O Firefox utiliza quase mais 20MB, como poderás ver nas imagens que se seguem.

Estes testes foram realizados em Arch Linux, com a função time da Bash e com o perf. Os teus resultados poderão variar porque o hardware, sistema operativo, compilador, bibliotecas, etc, têm sempre influência na performance.

Download do Waterfox

A aplicação está disponível apenas para plataformas de 64bit. Linux, macOS e Windows são os sistemas operativos oficialmente suportados, com binários disponíveis para cada um deles. Se utilizares outro sistema operativo, tens que compilar o browser a partir do código-fonte.

Download