Alguns subscritores da Netflix estão a cancelar as suas contas depois de o gigante do streaming ter lançado um teaser da sua nova série, Dear White People, no dia 8 de fevereiro. Esta representa já o maior “fracasso” das produções originais, tendo gerado uma enorme onda de indignação entre os utilizadores, que caracterizam a série como um atentado aos caucasianos.

Dear White People satiriza a América “pós racial”, onde estudantes afro-americanos enfrentam os desafios das universidades predominantemente caucasianas, acompanhando a vida de Samantha White (Logan Browning), Coco Conners (Antoinette Robertson), Joelle Brooks (Ashley Blaine Featherson) e Troy Fairbanks (Brandon P. Bell).

No teaser vemos Samantha White, locutora de rádio, a dar dicas para disfarces para o Halloween. Samantha afirma que qualquer fantasia é aceitável – pirata, enfermeira ou até de qualquer um dos 43 presidentes americanos – exceto mascararem-se “dela”, de negros. Após proferidas as suas palavras, são mostradas fotografias de brancos com as suas caras pintadas de negro, fazendo alusão à desrespeitosa blackface. Esta era uma prática bastante comum no século XIX, quando os atores pintavam a cara de preto para representar personagens negras, reforçando os estereótipos racistas numa época em que atores afro-americanos eram impedidos de representar.

Apenas 24 horas após o seu lançamento, o teaser da série contava com quase 600 mil visualizações e 142 mil desaprovações contra apenas nove mil aprovações. Nas redes sociais, alguns utilizadores advogam que a série promove o genocídio dos brancos, acrescentando que já cancelaram a sua subscrição mensal da Netflix.

Dear White People tem estreia marcada para dia 28 de abril na Netflix, contando com dez episódios.