Após o episódio da semana passada, que foi certamente um dos melhores desta oitava temporada, está na altura dos protagonistas de The Vampire Diaries lidarem com as consequências das suas ações – ou das ações dos outros. Who Are You? estreou no canal The CW no dia 10 de fevereiro.

O título deste episódio remonta à época em que Elena (Nina Dobrev) descobriu pela primeira vez que Stefan (Paul Wesley) era vampiro, perguntando-lhe exatamente “O que é que tu és?”. A escolha do título foi certamente irónica, pois a situação agora está completamente virada do avesso e Stefan é de novo humano.

As boas notícias? Ser humano apagou todo o lado maléfico de Stefan. Finalmente! As más notícias? Toda a culpa dos seus crimes abateu-se sobre ele de uma vez só e ele está completamente atormentado. Para piorar a situação, Stefan vai parar à esquadra da polícia quando as autoridades o vêem com sangue nas mãos.

Caroline (Candice King) assume novamente o papel de melhor namorada do mundo e convence todos os polícias a esquecerem as acusações contra Stefan, colocando-o de novo em liberdade. A jornada, contudo, não se fica por aqui: Stefan ainda tem a cura dentro de si, o que significa que ele não pode regenerar as suas feridas com sangue de vampiro. Bem-vindo ao mundo dos humanos, amigo. Não é assim tão interessante quanto isso.

As ações de Stefan ainda se refletem em Bonnie (Kat Graham), que não consegue, de todo, aceitar a morte de Enzo (Michael Malarkey), rejeitando até o contacto dos seus amigos. Isto cria a oportunidade perfeita para o regresso da sua mãe, Abby (Persia White)!

Abby vem ajudar Bonnie no seu luto mas rapidamente se apercebe de que, quando ela gritou de dor no final do último episódio, abriu, na verdade, a porta entre o Inferno e este mundo. O que significa que as almas lá presas podem representar um perigo para aqueles que ainda aqui vivem. Acreditando que o espírito de Enzo poderá levar Bonnie por maus caminhos, Abby decide queimar o corpo.

Eu confesso que nunca gostei muito da mãe de Bonnie mas esta foi a altura perfeita para ela regressar. Estamos lentamente a despedir-nos de todas as personagens e Abby tomou a decisão certa para que Bonnie conseguisse deixar Enzo ir de uma vez por todas. Ainda nem acredito que acabei de dizer estas palavras.

Enquanto isso, Damon (Ian Somerhalder) tem um encontro com Cade (Wolé Parks), que o informa que, agora que o seu irmão é humano, têm até à meia-noite para lhes dar o diário da família Maxwell ou Stefan morrerá. Porque é que este diário é importante? Por conter a solução que destrói Cade definitivamente.

Isto vem mesmo a calhar, já que Matt (Zach Roerig) começa, por alguma razão, a ter visões relativas aos seus antepassados – os próprios Maxwell. Com uma pequena ajuda de Alaric (Matt Davis), que está de volta após uma pausa durante alguns episódios, Matt viaja até ao seu subconsciente e regressa atrás no tempo.

Somos apresentados ao antepassado Maxwell e a uma antepassada da família Bennett, de nome Beatrice. Os dois estão a trabalhar no misterioso sino que abre as portas para o Inferno, sem saber a sua verdadeira função. Contudo, Sybil (Nathalie Kelley) e Seline (Kristen Gutoskie) entram em cena e fazem mais uma das suas.

As irmãs sereias obrigam Maxwell a tocar o sino doze vezes, libertando um fogo mortal pela cidade inteira e matando cem bruxas pelo caminho. Beatrice, vingando-se pela perda do seu próprio sangue, constrói o cofre que já conhecemos e prende as irmãs lá dentro. Maxwell, por seu turno, decide registar a forma como matar o Diabo no seu diário e é então que regressamos aos dias de hoje.

Devo dizer que adorei a dinâmica entre Maxwell e Beatrice, sendo uma cena refrescante – é sempre bom quando a série nos leva atrás no tempo. Para além disso, foi inesperado ver Sybil e Seline uma última vez.

Damon consegue efetivamente roubar o diário, o qual Cade queima na lareira. Stefan decide começar o seu longo caminho de redenção ao pedir desculpa a Bonnie mas acaba por ser raptado pelo caminho por uma figura encapuzada. Alaric parece desesperado, sem ter maneira de destruir o Diabo, até que entra em cena a surpresa final do episódio: Kai (Chris Wood)! Sim, ninguém estava à espera desta!

Após um episódio estrondoso na semana passada, devo dizer que este conseguiu manter a fasquia. Tivemos de tudo um pouco: viagem no tempo, a tão aguardada reviravolta em Stefan, uma atuação estrondosa por parte de Kat Graham e o regresso fabuloso do vilão da sexta temporada. Já que foi Kai quem criou a maldição de Elena, será que isto significa que ele voltou para a acordar?!

NOTA: 8/10