Na reta final do programa Objetivo Eurovisión, que escolheu a música espanhola para o Festival da Eurovisão deste ano, Xavi Martínez, um dos jurados, foi agredido no backstage.

A última gala do Objetivo Eurovisión 2017, em Espanha, não vai ser esquecida nos próximos tempos, mas pelos piores motivos. A escolha do representante espanhol no Festival Eurovisão da Canção terminou com pouco desportivismo por parte dos apoiantes de uma das músicas derrotadas.

Xavi Martínez, jurado e locutor de Los 40, cuja neutralidade foi questionada, foi agredido por um membro do público no backstage, denuncia a locutora Gema Hurtado.

Xavi Martínez

É durante o processo de votações que o público começa a exaltar-se. Manel Navarro ganha a votação do júri, com a pontuação máxima de Xavi Martínez e Virginia Díaz, que simultaneamente atribuíram a pontuação mais baixa a Mirela.

Por sua vez, Mirela foi a preferida do público, tendo ganho o televoto. Com isto, os dois finalistas empataram, sendo que, de acordo com o regulamento, coube ao júri desempatar. E o júri acabou por repetir aquela que já tinha sido a sua preferência durante o programa, escolhendo Navarro.

Durante toda esta situação, foram muitos os apupos por parte do público, perante um apresentador completamente impotente perante o descontrolo da situação. Para agravar, os comentários de Xavi Martínez não agradaram aos fãs de Mirela.

Quando a gala chegou ao fim, um membro do público agrediu Martínez fisicamente. Tanto Gema Hurtado, companheira do jurado agredido na apresentação do programa Los 40, como Fran Coem, bailarino da atuação de Mario Jefferson, denunciaram o acontecimento nas redes sociais.

Um cenário equiparado aos hooligans no futebol

Segundo o colunista Fernando Navarro, do jornal El País, o ambiente vivido na cerimónia de eleição deste sábado foi “dos mais patéticos já vistos na televisão espanhola“.

De acordo com um artigo de opinião publicado hoje, entre “gritos acusadores, apupos e desordem, os hooligans tomaram conta da final de Objetivo Eurovisión“. O mesmo colunista diz que os fãs dos dois concorrentes entraram numa disputa “de quem gritava mais alto“, num ambiente que lhe recordou “as claques em jogos de futebol“.

Esta não é a primeira vez que, em eventos do género, a escolha não é consensual. Em Portugal, no Festival da Canção 2013, a escolha do televoto recaiu em Suzy, o que gerou descontentamento por parte de alguns dos espectadores presentes na final do certame.

Em Portugal, a escolha da canção representante no festival europeu começa no próximo domingo, dia 19 de fevereiro. Só no dia 5 de março se saberá, no entanto, quem levanta o troféu no tradicional Festival RTP da Canção.

Manager de Mirela acusa Martínez de conflitos de interesses com Navarro

Parece que toda esta polémica está longe de terminar. Tomás Limeres, representante da candidatura de Mirela ao Objetivo Eurovisión, revelou que contactou a RTVE sobre um possível conflito de interesses antes do programa.

“Logo que o nome de Xavi Martinez foi anunciado entrei em contacto com Federico Llano e Toñi Preto para informar que havia um conflito de interesses, mas em todas as ocasiões foi-me dito que o único conflito de interesses era não fazer mais nada do que reclamar”revelou Limeres, acrescentando que nunca duvidou do profissionalismo de Xavi Martínez.

Em contrapartida, a resposta de Toñi Preto, diretor de programas de entretenimento da TVE passou por discordar de Limeres: “Só porque existe uma imagem de uma entrevista com Manel Navarro não garante que haja qualquer tipo de conflito”, afirmou, ao mesmo tempo que recusou escolher outro apresentador que não Martínez.