_DSC7101
Fonte: VisualHunt

Prémios SPA galardoam Fernando Tordo, António Sala e Capicua

A Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) revelou os vencedores dos prémios Pedro Osório, Igrejas Caeiro e José da Ponte. Fernando Tordo, António Sala e Capicua foram os merecedores de cada um destes galardões.

Em comunicado a SPA considera a atribuição desta homenagem como o reconhecimento de “autores marcantes da vida cultural e artística portuguesas“.

Prémio Pedro Osório atribuído a Fernando Tordo

O cantor e compositor Fernando Tordo, de 68 anos, receberá no próximo dia 21 de fevereiro o prémio Pedro Osório. A gratificação deve-se ao seu trabalho Outro Canto, gravado no Brasil.

A Sociedade Portuguesa de Autores premeia este álbum, mas considera que o trabalho de Tordo se distingue não só no que diz respeito à composição do mesmo, mas também nas atuações ao vivo.

Prémio Igrejas Caeiro entregue a António Sala

A António Sala, radialista, cantor e letrista, de 68 anos será atribuído o Prémio Igrejas Caeiro de Rádio.

Segundo a SPA, a distinção surge como “forma de reconhecimento de uma vida como autor e comunicador“, particularmente no registo radiofónico.

Com audiências acima da média, o famoso comunicador alcançou o seu lugar de destaque na Rádio Renascença, com o programa Despertar. Iniciou-se nesta rádio pela mão do próprio Igrejas Caeiro.

Prémio José da Ponte distingue Capicua

Dedicado a jovens autores que se destacaram no panorama cultural, o Prémio José da Ponte será entregue a Capicua no próximo dia 18 de abril.

Ana Matos Fernandes (verdadeiro nome da artista) é distinguida pelo seu livro-CD Mão Verde (2016).

Dedicado a crianças, o projeto musical da rapper gira em torno das plantas, da agricultura, da alimentação e dos cheiros.

As cerimónias de entrega decorrerão no auditório Frederico de Freitas, em Lisboa, edifício sede da cooperativa nos dias acima mencionados. Para além dos distinguidos e outras figuras da cultura portuguesa, também José Jorge Letria, presidente da SPA, marcará presença.

Mais Artigos
violência doméstica
Há uma nova linha de sms gratuita para apoiar vítimas de violência doméstica