Com o trailer que estreou no Super Bowl, o Capitão Jack Sparrow e companhia estão oficialmente de volta para mais uma aventura em mares nunca antes navegados.

Dead Man Tell No Tales, realizado por Joachim Rønning Espen Sandberg, marca o regresso de Will Turner (Orlando Bloom) à saga, e a chegada do maléfico Capitão Salazar (Javier Bardem), ainda não tem uma sinopse oficial. No entanto, é possível perceber que a trama envolverá o filho de Will e Elizabeth (Keira Knightley) e o Capitão Salazar a tentar vingar-se de Sparrow através do Tridente de Poseidon.

Mas em que ponto está esta franchise que levou milhões de espectadores ao cinema ao longo dos seus quatro capítulos?

O que começou em A Maldição do Pérola Negra como uma fábula clássica de um jovem destemido (Bloom) a tentar resgatar a sua amada (Knightley) e a matar fantasmas, acabou por tornar-se num one-man-show protagonizado por Johnny Depp e a sua mais icónica criação: Jack Sparrow. Tendo o papel de sidekick no primeiro capítulo, o sucesso da interpretação de Depp fez com que o resto da saga se desenrolasse à sua volta.

Em O Cofre do Homem Morto, é Sparrow que se vê ameaçado por mais um pirata sobrehumano e que acaba por se tornar, em todos os sentidos, no herói.

As várias narrativas e personagens que foram sendo apresentadas ao longo dos três filmes culminam em Nos Confins do Mundo, onde os protagonistas enfrentam deuses e outros seres sobrenaturais para conseguirem manter a sua liberdade de piratear.

Cena de Piratas das Caraíbas – Nos Confins do Mundo

Em Estranhas Marés, o primeiro capítulo a não ser realizado por Gore Verbinski mas sim por Rob Marshall, Sparrow encontra-se numa corrida para encontrar a Fonte da Juventude, tendo como adversários outros indivíduos maliciosos.

Piratas das Caraíbas: Dead Men Tell No Tales, a quinta entrada no universo Pirata, chega aos cinemas americanos em maio deste ano, sendo que a data da estreia portuguesa ainda não está confirmada.

Lê também: Super Bowl 2017: Os trailers mais empolgantes