Elementos Secretos é uma história incrível num filme tediosamente previsível e rotineiro. Theodore Melfi tinha duas opções: ou fazer honra à própria história que conta, ou torná-lo num esquecível filme recheado de clichés. Escolheu a segunda.

Elementos Secretos conta a história de Katherine Johnson (Taraji P. Henson), Dorothy Vaughn (Octavia Spencer) e Mary Jackson (Janelle Monáe) – mulheres afro-americanas que trabalham na NASA e são os cérebros por detrás de uma das maiores operações da história: o lançamento do astronauta John Glenn para a órbita, um incrível feito que restaura a confiança da nação, agita a Corrida Espacial e reanima o mundo.

Como ponto de partida temos toda uma impressionante história em que Elementos Secretos se baseia, ao contar o feito destas três mulheres que desafiaram todo o tipo de convenções; rompendo com uma sociedade ainda extremamente machista e preconceituosa. Mas Melfi que se engane, pois não basta pegar nesta incrível história verídica de luta e superação para que o seu filme seja bom.

O que o realizador conseguiu, em conjunto com a sua parceira de escrita Allison Schroeder, foi o renegar da história de Johnson para a efemeridade do momento, realizando e escrevendo uma obra inundada por clichés, momentos risíveis e de terrível aborrecimento.

Este é um filme preguiçoso. Extremamente comodista. É uma obra que confia demasiado na sua base e em vez de a homenagear, usa da sua força para o projetar para o nível a que chegou. Elementos Secretos é uma panóplia de clichés tão bem fabricados que o espectador sabe contar, quase plano a plano, todo o filme que se estende (e estende, e estende, e estende) por mais de duas horas.

O argumento desanimado, os diálogos risíveis e a enervante montagem do “tudo vai correr bem” com uma música inspiradora e, pelo meio, a introdução plástica de temas alegres de Pharrel Williams em idas para a casa de banho… Tudo isto faz com que o filme de Theodore Melfi se pareça mais a um trailer de duração excessiva do que a algo a que se possa chamar de cinema.

Elementos Secretos conquista-nos pelo menos por momentos chave de Janelle Monáe (uma das maiores surpresas desta temporada de prémios, tendo também uma prestação marcante em Moonlight) e de Taraji P. Henson. Ambas tiveram monólogos que nos encheram a vista por alguns momentos, cenas que mostram o que Elementos Secretos poderia ter sido.

Em suma, Elementos Secretos, nomeado a 4 Oscars da Academia, é um filme extremamente ocioso. Uma obra que não faz jus à história de Johnson e que conseguiu ver a Octavia Spencer ser nomeada a um Oscar por cruzar as mãos com cara de preocupação.

4/10

Ficha Técnica
Título: Hidden Figures
Realizador: Theodore Melfi
Argumento: Theodore Melfi, Allison Schroeder baseado no livro de Margot Lee Shetterly
Elenco: Taraji P. Henson, Janelle Monáe, Octavia Spencer, Kristen Dunst, Jim Parsons.
Género: Biografia, drama, histórico
Duração: 127 minutos