O livro mais vendido em 2016 foi Vaticanum, de José Rodrigues dos Santos, publicado pela Gradiva. 

A editora, em comunicado, revela que Vaticanum, editado em outubro de 2016 já atingiu uma tiragem de 93.000 exemplares.

Fonte: Porto Editora

LÊ TAMBÉM: VATICANUM: NOVO LIVRO DE JOSÉ RODRIGUES DOS SANTOS JÁ À VENDA

Neste novo sucesso de vendas, o autor recupera o personagem de outras histórias, Tomás Noronha. O criptanalista regressa nesta aventura que gira em torno do desaparecimento do Papa. A publicação de um vídeo na internet detona as investigações, sendo que neste, afirmam que o Sumo Pontífice será decapitado na meia noite desse dia e em direto.

Tomás Noronha caberá deslindar o paradeiro do Papa, enquanto se depara com segredos obscuros.

O exercício da sua profissão como jornalista confere, não só a este livro como aos seus restantes, um cunho de autenticidade e veracidade que apaixonam e cativam o leitor. Razões mais que suficientes para que José Rodrigues dos Santos seja atualmente o autor que mais vende em Portugal.

De livro mais vendido de 2016 a autor com maior volume de vendas neste mesmo ano

José Rodrigues dos Santos, no decorrer de 2016, publicou além de Vaticanum, também Pavilhão Púrpura. Este livro, lançado em maio do ano passado figura também a lista dos mais vendidos desse período e é segundo volume da trilogia iniciada com As Flores de Lótus.

Com este feito, José Rodrigues dos Santos vendeu cerca de 2,2 milhões de exemplares em Portugal, ao qual se soma mais de um milhão no estrangeiro. Para este ano fica previsto o lançamento de Reino do Meio, o livro que encerra trilogia iniciada com As Flores de Lótus. 

Ainda assim, a competição adensou-se este ano. Fora do campo da ficção, Sentir, a auto-biografia de Cristina Ferreira alcançou números de venda bastante semelhantes aos de Vaticanum. O livro da apresentadora da TVI vendou em seis semanas 83.000 exemplares.