A RTP1 adiciona a 4 de janeiro mais uma sugestão à ementa para 2017. Sim, Chef! faz parte do cardápio das novas apostas da estação pública na ficção própria. A série de comédia será para degustar às quartas-feiras logo após o Telejornal, às 21 horas.

A série, produzida pela Valentim de Carvalho, acompanha o jovem Manel, que troca Braga por Lisboa na esperança de se tornar chef de cozinha. Diogo Martins veste a farda do protagonista que consegue emprego no chique restaurante Divina Comédia. Mas, no seu caminho para se tornar um cozinheiro de sucesso, Manel tem de conquistar o chef do restaurante.

toque blanche assenta na cabeça de Vítor Guerreiro, interpretado por Miguel Guilherme. O chef do Divina Comédia é uma personagem excêntrica e autoritária, e com um gosto particular por licor de medronho e whisky. O álcool torna-o um líder volátil e mal-encarado, mas no fundo adora a equipa que chefia.

Benedita Pereira é Francisca Guimarães, conhecida como Kika, a gerente do restaurante. Kika une forças com Vítor na gestão operacional do Divina Comédia, mas ambos mantêm uma disputa constante pela autoridade sobre o staff. Kika é quem manda na sala do restaurante, mas não tem mão na cozinha, onde o chef é soberano.

A atriz esteve presente no evento de apresentação da série à imprensa, e afirmou ser um “grande prazer” trabalhar com toda a equipa. “Estamos a fazer uma coisa diferente”, disse antes de explicar que o projeto é atípico no mercado, onde existe fraco investimento em séries de humor.

Destacou ainda a leveza e falta de pretensão do projeto, mas sublinhou o empenho e cuidado estético na sua produção. A realização de Sim, Chef! tem a assinatura de Francisco Antunez, um dos nomes responsáveis por Coração d’Ouro.

Quem não arrisca, não petisca

Na antevisão da série, Daniel Deusdado enfatizou novamente a estratégia da RTP de “fazer ficção para o prime time.” O diretor de programação da estação mostrou-se confiante no novo projeto: “Estamos particularmente felizes com este projeto, com este cenário e com este elenco”, referiu.

Lembra: Novo ano: RTP aposta em séries em horário nobre

O ator Virgílio Castelo, atual responsável pela ficção no canal, comparou o investimento da RTP em novos formatos televisivos com as travessias das descobertas portuguesas. Explicou que é numa mecânica de tentativa e erro que o canal encontra o melhor caminho a seguir.

Aproveitou ainda para lançar farpas à concorrência: “A RTP pode arriscar em formatos nos quais as privadas neste momento não conseguem.” “Portanto cada projeto que nós apresentamos é um orgulho”, confessou.