Ministério do Tempo
RTP

RTP1 abre a porta para o passado com ‘Ministério do Tempo’

A RTP1 inicia o ano com uma das maiores apostas para 2017. Ministério do Tempo é a peça fundamental na estratégia de introduzir as séries no horário nobre da estação. A produção da Just Up está a ser publicitada como “a melhor série de todos os tempos” e estreia no dia 2 de janeiro, às 21 horas, no primeiro canal.

E se Luís de Camões tivesse morrido antes de escrever Os Lusíadas? O que aconteceria se algo ameaçasse a publicação da Mensagem, de Fernando Pessoa? São algumas das questões com as quais os agentes intertemporais do Ministério se irão debater. A sua função é impedir que o rumo da História se altere e assim proteger o presente.

A máquina do tempo não existe. O que existe são as portas do tempo”, anuncia o secretário-geral do Ministério, Salvador Martins, interpretado por António Capelo. O Ministério é o segredo mais bem guardado do Estado português e Salvador está a recrutar uma nova equipa ultrassecreta.

Mariana Monteiro é Amélia Carvalho, líder de patrulha e a primeira mulher que estudou na Universidade de Coimbra. Nasceu no século XIX mas tem um espírito moderno que não pertence à sua época. Cansada de festas de chá e saraus burgueses, não hesita quando o Ministério a convida para integrar a patrulha do século XXI.

A atriz afirmou, durante a apresentação do projeto no início de dezembro, que a série tem uma qualidade rival das grandes produções internacionais. “Só faltava ter legendas para parecer uma série estrangeira”, brincou.

Lê também: Novo ano: RTP aposta em séries em horário nobre

Tiago Silva é a personagem representada por Sisley Dias. É técnico do INEM em 2016 e, embora tenha apenas 31 anos, conta uma triste história de vida. Casou muito jovem com Mariana, a sua paixão de adolescente, mas enviuvou demasiado cedo.

A sua obsessão com o amor da sua vida é a motivação para aceitar trabalhar para o Ministério. A possibilidade de regressar ao passado permite-lhe voltar a visitar a sua mulher. Tiago pode amá-la de novo e sonha com a hipótese de a conseguir salvar do acidente que lha roubou cedo demais.

Do elenco fazem igualmente parte Luís VicenteCarla AndrinoAndreia DinisJoão Craveiro interpreta o nobre e militar do século XVI Afonso Mendes de Noronha. Foi condenado à morte pelo rei D. João III, mas, horas antes da sua execução, recebe uma proposta do Ministério: poderá viver desde que se mude para o nosso século e nunca mais contacte a mulher. Estará morto para todos os que o conheceram. Afonso aceita e será ele quem vai salvar os heróis nos momentos de maiores dificuldades.

RTP1 abre a porta para mais ficção

A série terá transmissão semanal e, durante 16 episódios, as peripécias da patrulha intertemporal vão cruzar-se com grandes figuras históricas: como os líderes fascistas Salazar e Hitler, autores como Gil Vicente e Eça de Queiroz, e até o lendário ilusionista Harry Houdini.

Lembramos que Ministério do Tempo é a porta de entrada para um conjunto de projetos de ficção nacional, que passará a fazer parte da programação da estação pública em horário nobre. Na antevisão da série, o diretor de programação do canal afirmou: “A ficção para nós é absolutamente estruturante. É aquilo que está a marcar a televisão em toda a Europa.

Lembra: 10 estreias para veres na TV portuguesa em 2017

Daniel Deusdado mencionou as dificuldades em “fazer séries históricas com dinheiro do presente” mas sublinhou a responsabilidade de serviço público do primeiro canal. “Não estamos a falar apenas de uma série. Estamos a falar de um enorme papel que a RTP pode ter no redescobrir da história”, concluiu.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Fake News
Fake News. O que são e como evitá-las