Posta à venda esta semana, Love Is Love é o nome de uma antologia de banda desenhada com mais de 100 páginas que presta homenagem às vítimas do massacre numa discoteca em Orlando, neste fatídico ano de 2016. É editada pela DC ComicsIDW.

A capa do livro

Para além do valor das vendas e das remunerações dos artistas envolvidos serem doados aos sobreviventes e familiares das vítimas do ataque à discoteca Pulse, em junho, a antologia serve ainda como veículo da mensagem pela tolerância, coragem e aceitação. A “ideia de que não interessa quem se ame, desde que se ame” é inerente ao espírito do livro, pretendendo inspirar muitas mais pessoas que aquelas afetadas pela tragédia.

Organizada pelo artista e criador Marc Andreyko, já habituado à publicação das suas bandas desenhadas pela franquia da DC, a antologia foi ainda concebida por cerca de 300 autores, editores e desenhadores que, em apenas duas páginas, tiveram de contar histórias individuais à sua maneira; desde mensagens sobre a noite do atentado, até aos seus sonhos e esperanças no futuro, passando por contos biográficos e ficcionais, épicos ou mais intimistas.

No total, foram 144 páginas de histórias ecléticas, mas objetivos bem definidos, publicadas e dedicadas a personagens menos conhecidas no mundo da banda desenhada, mas também a outros bem famosos como Super-Homem, Batman, Mulher-Maravilha ou até Harry Potter, nesta que é a sua estreia no meio dos quadradinhos.

Harry Potter em ‘Love is Love’

“O facto de este livro poder fazer com que a vida de um adolescente em Oklahoma se torne ligeiramente mais fácil e dar-lhe esperança… Quer dizer, o que há para não gostar?”, disse em entrevista o organizador sobre o livro.

O livro-homenagem à comunidade LGBTQ tem nas suas páginas trabalho de artistas como Phil Jimenez, Steve Sadowski, Jesus Saiz, Paul Jenkins, Damon LindelofMike Carey, Patton Oswalt, Brandon Peterson, Matt WagnerOlivier Coipel ou Leinil Yu, e pode ser encontrado na Amazon por um preço muito abaixo da média para antologias desta dimensão. Podes agora ver e ouvir Andreyko e o contribuidor Joshua Yehl a falar sobre o livro e a experiência que foi ajudar a criá-lo de raiz.