Com o final de 2016 a deixar tantas lacunas no mundo das artes, nada como olhar para 2017. O próximo ano, no que toca às séries televisivas internacionais, parece que vai ser marcado por quatro coisas: adaptações literárias, regressos, spin-offs e séries de época. Para que não percas nada, reunimos algumas daquelas que prometem ser as séries mais marcantes de 2017.

Emerald City  

Data de estreia: 6 de janeiro, NBC

Esta será uma adaptação do clássico de L. Frank Baum, O Feiticeiro de Oz. Emerald City promete trazer uma nova roupagem à história que todos conhecemos, onde Dorothy (Adria Arjona) será uma jovem polícia de 20 anos, acompanhada do seu cão. Outra das novidades é que Dorothy terá um envolvimento amoroso com Scarecrow (Oliver-Jackson Cohen)

Lembra: Já não estamos no Kansas: vê o ‘trailer’ de ‘Emerald City’

Taboo

Data de estreia: 7 de janeiro, BBC ; 10 de janeiro, FX

É uma minissérie de oito episódios coescrita e protagonizada por Tom Hardy. Este seria um motivo suficientemente forte para ver Taboo, mas deixamos-te também um pouco da sua história. Estamos em 1814, Londres, e Delaney (Hardy) procura vingança pela morte do seu pai. É um aventureiro inglês que volta de África depois de ter sido dado como morto com imensos diamantes roubados. Taboo promete assim muita conspiração, traição e assassínios, mas também o regresso do recém reformado High Sparrow, Jonathan Pryce.

 

Lemony Snicket’s A Series of Unfortunate Events

Data de estreia: 13 de janeiro,  Netflix 

A nova série da Netflix, baseada nos livros Lemony Snicket, marca o regresso de Neil Patrick Harris ao género. Como escrevemos num artigo anteriormente publicado: “A história foca-se em três irmãos que ficam órfãos após os seus pais falecerem num incêndio. A custódia passa para o misterioso tio Conde Olaf, que ao longo da história vai engendrando vários planos bizarros para lhes roubar a fortuna, com muitos destes a serem tentativas de homicídio.”

Riverdale 

Data de estreia: 26 de janeiro, CW

Uma das modas de 2017 parece ser a das adaptações literárias. Em Riverdale são os livros de banda desenhada Archie que saltam para o pequeno ecrã. A série será produzida por Greg Berlanti, cuja relação com a CW só tem dado bons frutos, pelo que as expectativas estão altas. Com um toque mais moderno, a história passa-se num liceu com todo o drama que isso envolve. Como se tal não fosse suficiente, Archie (KJ Apa) e os seus amigos têm ainda que lidar com homicídios misteriosos.

Lê também: Riverdale: A série que promete juntar Gossip Girl e Twin Peaks

Powerless

Data de estreia: 2 de fevereiro, NBC

Uma série de super-heróis sem super-heróis. Powerless é uma comédia focada numa empresa de seguros onde as pessoas têm que apanhar os cacos que os super heróis deixam depois de salvar o dia. O elenco conta com Vanessa Hudgens e Danny Pudi, e pretende mostrar os bastidores não tão glamorosos deste mundo. Powerless passa-se no universo da DC Comics, pelo que é provável que algumas caras conhecidas vão aparecendo.

24: Legacy

Data de estreia: 5 de fevereiro, FOX

A fórmula é a mesma de 24, ou seja, os acontecimentos da temporada dão-se no curso de um só dia. Este spin-off tem no papel de protagonista Corey Hawkins, o ator que deu que falar em Straight Outta Compton. Vai dar vida a Eric Carter, um antigo ranger que ao voltar aos E.U.A. se dá conta de que está a ser perseguido pelo que fez nas suas missões. Assim, pede ajuda à brigada Anti-Terrorista de Washington. Para os fãs da série original há más notícias: o antigo protagonista, Kiefer Sutherland, negou a sua presença em 24: Legacy.

Legion 

Data de estreia: 8 de fevereiro, FX

É a série que não pretende ser só mais uma série sobre super-heróis. Legion segue o mutante telepático David Haller (Dan Stevens), alguém que crê que está apenas doente. Porém, o mutante do universo X-Men começa a pensar que as vozes que ouve vão para além da esquizofrenia que lhe foi diagnosticada. Escrita por Noah Hawley, o criador de Fargo, Legion parece vir para contrariar os estereótipos que o género tem apresentado nos últimos anos.

Crashing

Data de estreia: 19 de fevereiro, HBO 

Agora que Girls vai entrar na sua última temporada, o produtor Judd Apatow continua na estação com outra comédia, Crashing. A série acompanha um comediante que, depois de a sua mulher o trocar por um boxista italiano, vive de couch surfing. Esta personagem principal tem traços autobiográficos do ator que a representa, Pete Holmes, que é um dos argumentistas de Crashing.

Big Little Lies

Data de estreia: 19 de fevereiro, HBO

São sete episódios construídos através da adaptação do romance homónimo de Liane Moriarty. Conta com um elenco de luxo onde Nicole Kidman, Reese Witherspoon Shailene Woodley são apenas alguns dos nomes. Big Little Lies mostra a vida de um grupo de mães dos subúrbios que vêem a sua vida perfeita a desmoronar-se. Elas criam laços fortes de amizade, que eventualmente levam ao homicídio. É de mim, ou está aqui uma clara vibe de Desperate Housewives?

The Good Fight

Data de estreia: 19 de fevereiro, CBS

O spin-off de The Good Wife é a primeira tentativa de tornar o serviço de streaming da estação, CBS All Access, mais conhecido. Isto pois após a exibição do primeiro episódio, The Good Fight será exclusiva deste serviço. A história começa um ano depois do final da “série mãe”, com Diana Lockhart (Christine Baranski) a sair da sua empresa. Este é o resultado de um esquema financeiro no qual ficou sem nada, e o motivo pelo qual tem que recuperar a sua reputação e a da sua afilhada, Maia (Rose Leslie).

Recorda: ‘The Good Fight’: trailer mostra primeiras imagens

Taken

Data de estreia: 27 de fevereiro, NBC

Esta é uma série que funciona como prequela dos filmes com o mesmo título. Assim, na versão televisiva de Taken, temos um Bryan Mills mais novo, interpretado por Clive Standen, e não por Liam Neeson. Aquilo que pretende mostrar é como era a vida Mills antes de conhecer a sua mulher, e como adquiriu as competências que lhe permitiram recuperar os membros da sua família, raptados ao longo de três filmes.

Iron Fist

Data de estreia: 17 de março, Netflix

A próxima adição ao universo da Marvel na Netflix. O protagonista de Iron Fist é Danny Rand (Finn Jones), um órfão que depois de 15 anos a viver em K’un-Lun volta a Nova Iorque para vingar a morte dos pais. Durante estes anos, aprendeu a dominar algumas artes marciais e a invocar o poder do Iron Fist. A grande questão da série é se aquando de uma ameaça contra a cidade vai continuar na luta para recuperar os negócios de família, ou se (ou melhor, quando) chamará esse poder.

Guerrilla

Data de estreia: abril de 2017, Showtime/Sky Atlantic

Escrita por John Ridley (12 Anos Escravo) e produzida e protagonizada por Idris Elba, Guerrilla pretende mostrar uma parte escondida da História. A minissérie de seis episódios é uma história de amor durante a luta pelos direitos civis em Londres nos anos 70. Após ajudarem um prisioneiro político a escapar da prisão, o casal de protagonistas mostra uma realidade pouco falada: a presença do Black Power Desk, uma unidade da Scotland Yard cujo objetivo era erradicar os movimentos ativistas.

Star Trek: Discovery 

Data de estreia: maio de 2017, CBS All Access

Em forma de comemoração do seu 50.º aniversário, Star Trek está de volta ao pequeno ecrã. Desta vez terá outro tipo de protagonistas e vai-se passar dez anos antes da era de Kirk. Algumas das novidades já divulgadas indicam que, pela primeira vez, a história vai ser contada do ponto de vista do comandante, e não do capitão. O capitão na verdade será uma mulher, algo que também nunca se fez, e vai haver um tenente homossexual. Sabe-se ainda que os 13 episódios estarão focados num só arco narrativo.

Dear White People

Sem data de estreia, Netflix

A adaptação do filme com o mesmo nome, vai continuar a seguir um grupo de estudantes da Ivy League enquanto tentam lidar com as tensões raciais existentes. No que toca ao elenco, Brandon Bell vai continuar a interpretar o protagonista Troy Fairbanks, sendo este o único ator que se mantém. Nos dez episódios de Dear White People, estes estudantes lutam por mostrar que as desigualdades raciais ainda existem num meio considerado intelectualmente superior, utilizando os meios de comunicação da universidade.

Feud

Sem data de estreia, FX

Depois de American Horror Story e American Crime Story, chega a terceira antologia de Ryan Murphy. Feud vai-se focar em disputas entre celebridades, e contará com Jessica Lange e Susan Sarandon. As atrizes vão dar vida à rivalidade entre Joan Crawford e Bette Davis, que apesar de tudo se juntaram no filme de 1962 What Happened To Baby Jane?

Twin Peaks 

Sem data de estreia, Showtime

Provavelmente a estreia mais aguardada de 2017. Uma das séries mais emblemáticas da história da televisão vai voltar, tendo David Lynch sentado novamente na cadeira de realizador. A história será uma continuação daquela que foi contada entre 1990 e 1991, e para além de Kyle MacLachalan e Dale Cooper, há uma lista de 217 nomes que se vão juntar ao ator. O elenco contará com nomes como Naomi Watts, Amanda Seyfried e Michael Cera.

The Deuce 

Sem data de estreia, HBO

A série que pretende mostrar como é que a indústria pornográfica se tornou num negócio tão lucrativo. Passa-se em Nova Iorque nos anos 70 e explica como é que se deu esta revolução, abordando temas como a propagação do VIH e as epidemias de drogas. The Deuce conta ainda com James Franco a dobrar, pois interpretará gémeos, e com Maggie Gyllenhaal no papel de uma prostituta empreendedora.

American Gods

Sem data de estreia, Starz 

Demasiado ambiciosa até para a HBO, cuja tentativa falhou há 15 anos, chega ao pequeno ecrã a adaptação da saga de Neil Gaiman. A história da série segue Shadow Moon (Ricky Whittle) que, após sair da prisão, começa a trabalhar para o misterioso Mr. Wednesday (Ian McShane). O último não é nada mais, nada menos do que o deus Odin, que está a tentar juntar os velhos deuses para lutarem contra os novos, naquela que promete ser uma batalha épica.

The Defenders 

Sem data de estreia, Netflix

Pretende ser o equivalente televisivo a The Avengers. Após a introdução de Iron Fist no universo, o protagonista juntar-se-á aos de Daredevil, Jessica Jones e Luke Cage para salvar a cidade. Mantendo a tradição das séries da Marvel para a Netflix, ainda não há muitas informações. Sabe-se apenas que Sigourney Weaver vai ser a vilã, nesta série de oito horas.