MV5BZmQ5ZTk0OGQtY2MxMy00NzIxLWJhYzktODcyNjcyNzgyZGY5L2ltYWdlL2ltYWdlXkEyXkFqcGdeQXVyMzYxMjYxNzI@

Shameless 7×12: o final da temporada… ou da série?

O momento aguardado chegou! A sétima temporada de Shameless chegou ao fim, com o episódio Requiem For a Slut, que estreou no canal Showtime no dia 18 de dezembro. Começo já por dizer que o episódio foi perfeito do início ao fim, podendo até servir como um desfecho adequado à série no geral. Mas vamos a isto.

Monica (Chloe Webb) está oficialmente morta e toda a família se reúne para lidar com o assunto, incluindo os retornados Ian (Cameron Monaghan) e Carl (Ethan Cutkosky). Para este último, as coisas na escola militar parecem estar a correr às mil maravilhas e ele veio de lá um homem novo!

Enquanto Fiona (Emmy Rossum) e Veronica (Shanola Hampton) lidam com os preparativos para o funeral – algo rápido e barato, de preferência -, o resto da família reúne os pertences de Monica e Frank (William H. Macy) descobre a chave de uma velha unidade de armazenamento.

Dá-se início a uma missão de resgate, à medida que Frank se aventura pela dita unidade e tenta recuperar o legado que Monica deixou. A sua herança consiste em nada mais nada menos que vários pacotes de metanfetaminas no valor de 70 mil dólares. Cada pacote está destinado a um dos Gallagher e eles podem fazer o que quiserem com o dinheiro.

Claro que isto é o céu na terra para o próprio Frank, embora Fiona não queira que a família aproveite o dinheiro sujo. Isto faz com que o grupo se envolva todo numa luta física, incluindo um bom par de murros por parte de Debbie (Emma Kenney) – que agora também já bebe cerveja! Como as crianças crescem depressa!

Fiona critica Frank pela sua atitude e pela sua defesa de Monica, dizendo que ela própria sempre foi a figura maternal da família. Monica nunca esteve presente e foi Fiona quem sempre tomou conta de todos, inclusive do próprio pai. Uma atuação fenomenal por parte de Rossum, relembrando aos fãs que a nova ambição profissional de Fiona nesta temporada não apaga o esforço que ela fez pela família durante tantos anos.

Chega o dia do funeral e Fiona aproveita a ocasião para esconder as drogas no caixão da mãe, enquanto cada um presta as suas últimas despedidas. A cerimónia conta com a presença de Sierra (Ruby Modine) e Trevor (Elliot Fletcher), que decidem apoiar a família e talvez reacender as respetivas relações amorosas.

A família decide aproveitar a noite e passá-la na companhia uns dos outros, com música e bebida, bem como os sempre fiéis vizinhos, Kevin (Steve Howey) e Veronica. No meio da festa, Lip (Jeremy Allen White) fala sobre a sua recém-adquirida sobriedade e consegue reconquistar o amor de Sierra. É um pouco hipócrita da parte dela querer estar com ele apenas quando as coisas estão bem, mas eu não me queixo, pois gosto destes dois juntos.

O episódio encerra com uma sequência lindíssima, onde vemos cada membro da família a seguir o seu caminho: Debbie decide inscrever-se na escola de soldadura, começando a montar o seu futuro; Ian continua dedicado enquanto paramédico; Lip continua a assistir às reuniões dos Alcoólicos Anónimos; Fiona adquiriu efetivamente um conjunto de apartamentos, preparando-se para fazer negócio; Carl, ainda no seu uniforme, cria um graffiti em honra de Monica, na companhia de Frank.

Esta foi, de longe, uma das minhas temporadas preferidas de Shameless, terminando com um episódio que, no seu geral, mostrou um ritmo calmo, mas reuniu todas as componentes que adoramos na série: luta, amor, reconciliação, drogas e lágrimas. Com cada Gallagher a seguir o seu caminho, este episódio poderia perfeitamente ter sido o final da série.

A oitava temporada já está oficialmente confirmada e posso sinceramente dizer que nunca estive tão entusiasmado por ver quais as próximas aventuras, rivalidades e desamores nos quais a nossa família americana favorita se vai embrulhar.

NOTA: 10/10

Mais Artigos
Carolina Carvalho como Otávio Paiva Monteiro. A Generala
‘A Generala’. Fica a saber quando saem os próximos episódios