A página de Facebook da RTP2 tem estado diferente nas últimas semanas. A gestão mudou e o conteúdo partilhado tem tido uma qualidade inferior à habitual. Imagens com baixa resolução, erros ortográficos ou problemas de pontuação têm sido comuns.

Imagens com baixa resolução são uma das falhas recentes das publicações na rede social da RTP2. Uma rápida pesquisa no Google permite encontrar a imagem utilizada no post acima. Na verdade, a imagem tem melhor qualidade e está associada ao arquivo da RTP.

Além disso, há outro erro. A explicação vai começar agora: é sobre pontuação. O ponto deve seguir-se à última palavra da frase e não estar separado por um espaço.

Estes exemplos continuam a demonstrar os erros e a despreocupação com a pontuação. Contudo, há também diferença no tratamento do seguidor. Enquanto que na primeira imagem se adota um tratamento informal, na primeira pessoa do plural (“estamos“), na segunda, há um tratamento mais “culto e adulto” que usa a terceira pessoa do singular (“gosta” e “pode“).

Existe ainda um erro de sintaxe no primeiro exemplo. A regência da expressão “estar habituado” implica um complemento oblíquo e não o complemento direto. Ou seja, o correto é dizer-se “estar habituado a algo”. Portanto a frase certa seria: Muito diferente daquilo a que estamos habituados.

A imagem geral dos canais da RTP foi repensada há pouco tempo. Por isso, há uma preocupação com comunicação integrada e boa imagem. É caso para dizer que se está perante um “cenário maravilhoso onde se fazem coisas muito feias”.

Relembra: RTP2 lança nova imagem em abril

As grafias corretas que representam as horas podem ser: 22h15 ou 22:15.

Ah, e já agora: “Também tem emoções.”

Teresa Paixão é diretora de conteúdos da RTP2. Não se põem em causa as competências que lhe conferem um lugar no organograma da estação pública. No entanto, há detalhes que devem ser tidos em conta quando se publica nas redes sociais, especialmente a nível institucional.

As incongruências na página de Facebook da RTP2 são várias e têm sido frequentes nos últimos tempos. Terá existido alguma mudança no gestor de redes sociais ou no departamento de comunicação do canal? Uma coisa é certa: a página continua a informar e peca apenas no estilo e na forma. Por isso, “se gosta de saber coisas aproveite“:

Nota: o Espalha-Factos tentou o contacto com a RTP2 mas a estação não ofereceu qualquer comentário.