A atriz japonesa foi a primeira convidada a abrir a terceira edição da Comic Con Portugal 2016. Da sua carreira fazem parte adaptações tais como Arrow, Game of Thrones e Wolverine. Ghost in the Shell será o seu próximo trabalho a estrear, tendo sido um dos temas de destaque nas questões que recebeu.

A primeira série norte-americana na qual entrou foi em Arrow, na qual interpretou Katana. A adaptação foi delicada, devido ao facto de Rila ter ido substituir Devon Aoki.

A atriz revelou que todo o elenco ajudou à sua integração, particularmente o seu ator e colega de trabalho Stephen Amell. “O Stephen ajudou-me bastante na verdade. Era o primeiro programa de televisão norte-americano em que participaava. Ele explicou-me várias coisas, apresentou-me aos membros da produção e a outras pessoas. Foi muito simpático. E era muito divertido conversar com ele.”

Antes da sua aparição em Arrow, Rila chegou a entrar numa produção da Marvel ao vestir a pele de Yukio no filme The Wolverine. Antes de ser selecionada, a sua carreira internacional já tinha ganho asas, tendo em conta que era modelo em Nova Iorque. A sua seleção para The Wolverine veio após um período de falta de sorte para conseguir um papel como atriz.

Curoisamente Rila chegou a entrar brevemente em Game of Thrones, especificamente na quinta temporada, onde interpretou uma Red Priestess. O seu caminho cruzou-se com o de Varys e Tryion Lannister em Volantis, onde a devota pregou aos escravos, referindo-se a Daenerys Targaryen como sendo uma salvadora enviada por R’hllor.

No entanto a maior parte das questões colocadas foram debruçadas sobre o filme Ghost in the ShellRila Fukushima revelou-se bastante satisfeita por poder fazer parte da adaptação cinematográfica de Hollywood“Eu estou, na verdade, muito excitada e ansiosa por ver como é que eles transformaram [o universo do anime] num live action”. 

A atriz revelou inclusive que cresceu a ver o anime que se tornou numa série de culto um pouco por todo o mundo salientando o impacto que a adaptação poderá vir a ter na indústria da animação. “Eu acho que Ghost in the Shell abriu uma porta para outras formas de animação. Refiro-me a uma pequena possibilidade de recriar um live action de uma animação. Eu não vi o filme todo, só o trailer e tem um ar incrível”. 

A polémica com a escolha de Scarlett Johanson para interpretar a Major Motoko Kusanagi foi uma das questões dirigidas a Rila, que foi vista por vários fãs da série como sendo uma das escolhas ideais para interpretar essa personagem. A sua resposta revelou indifrença perante a controvérsia de whitewashing. “Eu acho que a Major, interpretada pela Scarlett Johanson, é uma andróide. Por isso não tem que ser uma pessoa asiática. E ela tem um ar incrível a interpretar a personagem. Portanto eu não pensei dessa forma”.

https://www.instagram.com/p/BNw0JdGj5-R/?taken-by=espalhafactos

Rila confessou que uma das áreas que gostaria de vir a experimentar um dia é a de voice acting. “Ainda não fiz isso, na verdade. Fiz, de facto, trabalhos de voiceover na minha própria voz em inglês. E foi bastante difícil porque a linguagem era tão diferente, daquilo que eu fazia nas filmagens e ficava muitas vezes confusa”.