109

Casulo #109: Wild Apes e rei brown

No arranque do fim de semana, o Espalha-Factos dá-te novos insights musicais. No Casulo damos tempo de antena a novos artistas, mais ou menos estreantes, provenientes de todo o mundo.

A tríplice começa sempre com um toque de música nacional. Abrimos a edição desta semana com os Wild Apes, e viajamos pelo mundo fora ao som de rei brown e um terceiro artista, a ser revelado mais abaixo.

Wild Apes

João, Pedro Fábio formam os Wild Apes desde o verão de 2013. A banda de indie rock do Porto, inspirada em nomes como Beattles, Foals, The ClashRadiohead, apostam por uma sonoridade marcada por “selvajaria” e “brutalidade”. Desde então que o trio tem vindo a atuar em vários pontos do país, contando já com um histórico de concertos considerável. Depois do EP de estreia em 2014, os Wild Apes apresentaram no mês passado Some Kind of Soma, o primeiro álbum:

[bandcamp width=350 height=470 album=2856816509 size=large bgcol=ffffff linkcol=0687f5 tracklist=false]

rei brown

Passamos agora para o Japão. Pouco se sabe sobre rei brown, no entanto, é sabido que o músico começou por publicar as suas canções há três anos. Desde o início que o seu registo passa por uma parte vocal suave, num género provavelmente considerado como downtempo. Este ano lançou o EP de estreia, Lungs, para ouvir agora:

SIBA

[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/tracks/261970272″ params=”color=ff5500&auto_play=false&hide_related=false&show_comments=true&show_user=true&show_reposts=false” width=”100%” height=”166″ iframe=”true” /]

A última paragem desta semana é a Dinamarca. Promise é o nome da primeira canção do artista, e foi revelada há três anos atrás. Desde então que SIBA já lançou dois EPs. Mas um feito incontornável na (ainda) curta carreira do artista é o cover de Katy Perry acima. My Life With Jessie, My Friends & The Rest Of The World é o título do mais recente projeto de SIBA, e podes ouvi-lo aqui:

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Rita Sanches: “o processo de produção é sempre um conjunto de memórias do que ouvimos”