O Caminhos Film Festival é um marco de referência no panorama da cinematografia portuguesa. Desde o momento da sua criação, em 1988, que somos presenteados com uma extensa variedade de temáticas cinematográficas de tudo o que é nacional, desde documentários, animação, longas e curtas-metragens, projectos de escolas de cinema portuguesas, tudo um pouco da sétima arte lusitana.

Dentro de todas estas atividades, existem diversas secções do festival, promovendo assim uma abordagem mais direta com os espectadores, visando o foco em diversos públicos-alvo. Primeiramente temos a Seleção Caminhos, a principal secção competitiva do festival. Nesta seleção entram-se as obras nacionais de maior destaque e relevância, que vão competir em concurso para os principais prémios do Caminhos. Alguns dos filmes em mostra passaram recentemente por outros festivais na capital, como Correspondências de Rita Azevedo GomesCruzeiro Seixas – As Cartas do Rei Artur de Cláudia Rita Oliveira. Também será possível ver duas obras que muito furor fizeram este ano, como Cartas de Guerra de Ivo M. FerreiraBalada de um Batráquio de Leonor Teles, que arrecadou o prestigiado Urso de Ouro no Festival Internacional de Cinema de Berlim.

Ainda no âmbito da Seleção Caminhos, está programada a visualização de Refrigerantes e Canções de Amor, de Luís Galvão Teles, com argumento de Nuno Markl (ler entrevista aqui), uma inconvencional comédia romântica também bastante badalada. Para além disto, é também de destacar a presença da obra A Um Mar de Distância de Pedro Magano, realizador que foi premiado na passada edição do Caminhos.

Lê mais: Cartas da Guerra: Viagem ao fim da noite

Para além disto, é também de destacar a Seleção Ensaios, a segunda secção competitiva do festival. Esta é a seleção de cinematografia em nascimento, isto é, obras produzidas em contexto académico, pelos jovens realizadores que almejam principiar-se nesta arte. Integradas nesta secção estão obras de escolas de cinema de quase 20 países distintos, com títulos como Disguise, de Fubo, por parte da Beijing Film Academy, ou passando a obras nacionais como Fortuito, de Carlos Pereira e João Alves, alunos da Universidade da Beira Interior, chegando até à Hilaj Film School, oferecendo-nos Butterflies de Adnan Zandi, proveniente do Irão.

Agora no âmbito das secções não competitivas do festival, o Caminhos Mundiais tem como objectivo dar a conhecer um pouco mais do cinema catalão, integrando todo o tipo de vertentes, desde a animação, até aos documentários e longas-metragens, visando a divulgação de novos estilos aos diferentes públicos. O Caminhos Mundiais exibirá diversos títulos, sendo El Corredor, de José Luis Montesinos, e No me quites, de Laura Jou, apenas dois exemplos do total de 9 filmes que vão ser exibidos no contexto desta secção.

Em paralelo às secções já mencionadas, existem duas que procuram encontrar iniciativas dentro desta arte para segmentos etários específicos. Trata-se do Caminhos Seniores e do Caminhos Juniores. No caso do Caminhos Seniores, o objetivo é estimular o diálogo entre os participantes e poder proporcionar uma tarde de cultura e lazer, sendo que este ano foi Irmãos, de Pedro Magano, a longa-metragem documental escolhida para a exibição desta secção. É de notar que Irmãos venceu o Grande Prémio do festival Portugal Sou Eu e Melhor Montagem, para Ricardo Teixeira, na última edição do Caminhos.

Em termos do Caminho Juniores, esta secção almeja captar e educar o público mais jovem para o vasto mundo do cinema nacional. Para os petizes, a organização programou a exibição de filmes como Rosso Papavero, de Martin Smatana, bem como You Ci Ke, de Ronal Fong, apenas para mencionar alguns títulos do conjunto de quase 20 filmes que vão ser exibidos nesta secção, ao longo do festival.

Prémios da Selecção Caminhos

As secções de competição premeiam todas as diferentes categorias, ilustradas na seguinte lista:
– Grande Prémio do Festival
– Prémio para a Melhor Longa-metragem
– Prémio para a Melhor Curta-metragem
– Prémio para a Melhor Animação
– Prémio para o Melhor Documentário
– Prémio Revelação
– Melhor Ator
– Melhor Ator Secundário
– Melhor Atriz
– Melhor Atriz Secundária
– Melhor Direção Artística
– Melhor Fotografia
– Melhor Guarda-Roupa
– Melhor Realizador
– Melhor Caracterização
– Melhor Montagem
– Melhor Som
– Melhor Argumento Original
– Melhor Argumento Adaptado
– Melhor Música Original

Prémio do Público:
– Melhor Filme

Prémio D. Quijote – Prémio da Federação Internacional de Cineclubes:
– Melhor Filme

Prémio Imprensa:
– Melhor Filme

Prémios da Selecção Ensaios:
-Prémio do Júri Ensaios Nacional
-Prémio do Júri Ensaios Internacional
-Prémio do Júri Caminhos Mundiais

Para além da extensa programação de todas as secções já mencionadas (consultar a programação completa aqui), o Caminhos tem também preparada a solução para o aspirante a realizador. Cinemalogia 6 é um curso de iniciação à realização cinematográfica, que pretende fornecer o educando com os principais conhecimentos e ferramentas, do ponto de vista técnico e artístico, necessários à realização de um projecto cinematográfico.

O Caminhos Film Festival ocorrerá de 19 a 26 do presente mês, passando por diversos espaços das cidades de Coimbra e Leiria. Os bilhetes gerais terão o custo de 20€ para o público em geral, e o custo de 15€ para estudantes, seniores, sócios CEC e desempregados. No que toca a bilhetes pontuais, os mesmos terão o custo de 4€ para o público em geral, e de 3€ para estudantes, seniores, sócios CEC e desempregados.