A Rainha Má (Lana Parrilla) continua a causar o caos em Once Upon a Time e, esta semana, os fãs tiveram direitos a todos os sentimentos de nostalgia, com grandes referências ao drama e à guerra da primeira temporada. O novo episódio, intitulado Heartless, estreou no canal ABC no dia 6 de novembro.

Na Floresta Encantada, voltamos à altura em que a Rainha andava atrás da Branca de Neve (Ginnifer Goodwin), quando esta ainda nem sequer conhecia o Príncipe (Josh Dallas). A Branca anda a ser perseguida por um caçador, enquanto David tentava reunir algum dinheiro para ajudar na quinta da sua mãe, que estava em risco de falência.

Branca acaba por ser capturada e David consegue salvá-la mas estes nunca chegam a olhar um para o outro, já que a princesa estava presa numa carruagem. Quando Branca lhe decide dar algumas moedas para ajudar na quinta e como forma de agradecimento, as mãos de ambos tocam-se e dão a origem a uma espécie de planta mágica, criação do verdadeiro amor. A mais clássica história de amor está finalmente de volta, meus caros!Once Upon a Time

De volta a Storybrooke, nos dias de hoje, a Rainha Má faz mais um dos seus ultimatos: Branca e David têm de lhe entregar os seus corações, caso contrário ela usará uma certa poção para destruir a cidade. Grandes mentes pensam de igual forma e Regina percebe imediatamente que a poção é, na verdade, água do Rio das Almas Perdidas – uma referência interessante ao Submundo que explorámos na temporada anterior, se estão recordados.

A solução parece estar na dita planta mágica, escondida algures em Storybrooke e capaz de deter a Rainha, pelo menos durante uns tempos. Contudo, ela prova novamente ser a melhor vilã da série quando se antecipa aos heróis e consegue obter a planta primeiro, destruindo-a em frente a todos. Continuo sem ter palavras para a mestria de Lana Parrilla ao interpretar dois pólos de forma tão brilhante.

Como tal, Branca e David decidem ser os heróis que sempre foram e proteger o seu povo acima de tudo, entregando os próprios corações à Rainha. Esta, contudo, diz não estar satisfeita com tão fácil solução e tem uma surpresa ainda pior guardada. Branca cai novamente numa maldição de sono e David encontra-a no meio da floresta, à semelhança do que aconteceu na primeira temporada – somos até prendados com alguns flashbacks aos quais qualquer fã da série não consegue resistir.Once Upon a Time

A reviravolta? Branca acorda e é David quem fica a dormir. Como Regina explica, agora que eles partilham o mesmo coração, a maldição parece ser inquebrável, e sempre que um deles estiver acordado, o outro estará sobre o efeito da maldição. Isto é um regresso fenomenal à primeira temporada, com uma nova versão mais mesquinha, quebrando a tradição da série de que tudo pode ser resolvido com o beijo do verdadeiro amor.

Enquanto isso, Zelena (Rebecca Mader) descobre o envolvimento entre Gold (Robert Carlyle) e a Rainha Má, decidindo contar o sucedido a Belle (Emilie de Ravin). Esta parece continuar apenas preocupada com o filho que carrega no ventre – bom para ti, amiga! – mas é o suficiente para que Gold jure vingança perante Zelena. E já não era sem tempo, pois ele tem andado um pouco murcho nesta temporada.

Este episódio foi a prova de que não é preciso uma história altamente elaborada para criar uma boa hora de entretenimento. Toda a dinâmica e as ameaças são, em tudo, semelhantes às da primeira temporada, mas agora com um perigo muito mais elevado. Once Upon a Time relembra-nos o porquê de nos termos apaixonado pela série no seu início, dando-nos uma versão melhor e mais adulta da história que conquistou os nossos corações.

NOTA: 10/10