Um estudo norte-americano realizado em ratos comprovou que o abacate, o pepino e os bróculos têm propriedades anti-envelhecimento. Fará efeito com os humanos?

A Washington University, em St. Louis, desenvolveu uma investigação em ratos de laboratório, cuja descoberta foi bastante satisfatória.

Chama-se NMN (Nicotinamide Mononucletoide), uma vertente da vitamina B3 e é uma composto presente em alimentos como o abacate, os bróculos e o pepino, que tem um efeito anti-envelhecimento.

Os resultados deste estudo estão agora a ser testados num grupo de pessoas no Japão. Em ratos, os efeitos do componente presente nestes alimentos são animadores: idade mais avançada, fisicamente mais ativos, melhor densidade óssea, melhor visão e músculos mais fortes.

O componente NMN, que era dissolvido em água e posteriormente dado aos ratos, provou ainda ser eficaz contra o ganho de peso.

Este estudo foi publicado na revista Cell Metabolism.