A ideia é simples: numa playlist de Doçura ou Travessura, tem de haver sempre um trick e uma treat. A parte da doçura é fácil de adivinhar: músicas boas, daquelas que achamos que ficam bem em qualquer altura. A parte de trick… bem, aquele guilty pleasure que dá sempre para aliviar o ambiente. Tudo para que dances muito nesta Noite das Bruxas – abanar o esqueleto e isso. 

Trick: Bailando – Enrique Iglesias

Enrique Iglesias. (Eu espero que a gargalhada termine. Já está? Vamos lá…) O moço pertence à categoria dos guilty pleasures, e embora eu assuma que o ouço e que há músicas que alimentam logo meu lado latino (deixo que se riem mais um bocadinho, vá…), a verdade é que o Enrique Iglesias tem um lado muito bimbo. A Bailando tocou por todo o lado, em mil e uma novelas e não sei quantas festas da terrinha. Pronto, já acabou. Vai lá recordar o lado bom do Enrique e deixem-se de foleiradas. – Patrícia Fernandes

Treat: Bailamos – Enrique Iglesias

O Enrique Iglesias (vá, uma gargalhada e pronto) é um tipo de bimbo estranho, isto porque é um bimbo que passa na rádio e que milhares de pessoas adoram (não é o mesmo do fenómeno Maria Leal), mas não deixa de o ser. Mas nunca haverá música que me faça dançar que nem louca até de madrugada do que a adorada Bailamos. Não confundir com a Bailando, que até tem uma participação do Mickael Carreira, e que bateu forte em todo o lado – inclusive no início deste texto.  Menos, muito menos. – Patrícia Fernandes

Trick: Axel F – Crazy Frog

Infelizmente tocou muito, por todo lado. Ele era toque polifónico no telemóvel, ele era anúncios na televisão, ele era peluches nos principais supermercados. Foi um daqueles fenómenos maus, que pretendia recordar uma música razoável dos anos 80. Foi um terror. O pior disto tudo é que chegaram a oferecer-me o disco dele. – Patrícia Fernandes

Treat: DARE: Gorillaz

Nem tudo é mau dentro do grupo de música com personagens fictícias. Bandas como Gorillaz ou Studio Killers fazem-me acreditar que a música passa também pela história e pelo conceito que traz consigo. Os Gorillaz mostram porque são enormes, em músicas como Dare, Clint Eastwood ou El Mañana. Por um lado, ainda bem que estão de volta e que o álbum está quase a sair.

Trick: Pitbull – Fireball ft John Ryan


Confesso que sei quase todas as denominações de Pitbull: Mr International, Mr Todo El Mundo, Armando Bond, Mr 305… No fundo, no fundo, aquela bazófia toda é ligeiramente contagiante. Tal como esta Fireball – se a tua noite de Halloween correr bem, há 90% de hipótese de estares on fire na pista de dança. – Cátia Rocha

Treat: Heads Will Roll – Yeah Yeah Yeahs


Muito mood de Noite das Bruxas. “Off, off with your head, dance, dance till you’re dead” fica muito na cabeça. Se for para ser mesmo incendiário, experimenta o remix de A-Track.Cátia Rocha

Trick: Moonspell – Night Eternal

Eu sei lá se isto é música de Halloween. Mas bem, toda a simbologia e carga negra da banda remete para a escuridão, as trevas e o lado mais obscuro das forças. Até aí tudo certo. Mas… e música? Descargas elétricas não o são necessariamente. Não é por ser português, mas não gosto. – Alexandra Silva

Treat: Danny Elfman – This is Halloween

Claro que Nightmare Before Christmas é o filme que todo o mundo deveria ver na noite de Haloween e a banda sonora do mesmo – Danny Elfman é um compositor tão gigante que não cabe na internet inteira – tocar em loop na Noite das Bruxas, Dia de Todos os Santos e Dia dos Finados. E já que o fim de semana chega entretanto, continuar a ouvir este pedaço de tensão e diversão. – Alexandra Silva

Trick: Backstreet Boys – Everybody

Foi o apogeu das músicas de Halloween no final dos anos 90 e 00. Eu não andava cá (por cá, entenda-se em festas) mas a minha irmã sim. Sei do que falo por experiência alheia. O videoclip é o que é: uma junção das personagens mais míticas do terror vitoriano. – Luís Pereira

Treat: Allen Halloween – Fantas

Esta é para aqueles que, como eu, vão ficar por casa com os headphones postos. Com a parte boa da parte do Halloween estar no nome do artista. – Luís Pereira

Trick: Chris Brown – Wall to Wall


Ah, lembra-se daqueles tempos em que até conseguia haver algum respeito por Chris Brown, antes de ele achar que era porreiro andar a bater em mulheres? Pois, era mais ou menos nesta altura. O videoclip apela a muita coisa vampiresca. – Cátia Rocha

Treat: Tricky – Hell Is Round The Corner


Tudo de bom nesta vida. Basicamente é isto, já que esta música tem mil e uma aplicações para toda e qualquer playlist. A Noite das Bruxas é só mais uma ocasião para a ouvir. – Cátia Rocha