A TVI estreou no passado sábado, dia 22 de outubro, a mais recente temporada de A Tua Cara Não Me É Estranha. O formato vencedor da estação de Queluz voltou à televisão com muitas novidades e o Espalha-Factos conta-te tudo sobre a gala de estreia.

Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira são, mais uma vez, os anfitriões de A Tua Cara Não Me É Estranha, enquanto Alexandra Lencastre, José Carlos Pereira e Luís Jardim compõem o leque de jurados, que este ano não conta com António Sala.

Para esta nova série de programas, a TVI recrutou Maria Sampaio, Carolina Torres, Sérgio Rossi, Darko, Jorge Mourato, Melânia Gomes, David Antunes e Marta Andrino. A última concorrente não participou na primeira gala, mas entrará em competição na próxima, que vai para o ar no sábado, dia 29 de outubro.

O dia de exibição do programa é uma das grandes novidades em relação às temporadas anteriores. A aposta de A Tua Cara Não Me É Estranha aos sábados é surpreendente e revela que a estação está pronta para dar tudo e subir nas audiências. Com as galas do Secret Story 6 em quebra, a TVI recorreu ao talent show para agarrar os telespetadores e a aposta resultou, pois o programa de imitações conseguiu uma média de 15,1% de audiências e 35,3% de share, conquistando  um milhão e 458 mil telespetadores em média, de acordo com os dados da GFK.

Um formato diferente

Outra das mudanças recai na forma como o programa é emitido. Se nas edições passadas este era transmitido em direto, agora é em diferido. As galas são gravadas à quinta-feira e emitidas ao sábado, algo que levou a que uma terceira alteração na mecânica do jogo surgisse.

Agora o televoto não existe e a escolha dos vencedores recai exclusivamente sobre o júri. Ao longo das galas, os concorrentes vão somando pontos, até à semifinal, altura em que são eleitos os quatro melhores concorrentes. Na grande final, só um deles poderá ganhar.

Cenário renovado

Também o cenário de A Tua Cara Não Me É Estranha surge renovado e bem diferente daquele que era apresentado anteriormente. Seguindo a linha de mudança do formato original espanhol, a TVI aposta num palco mais amplo e moderno, permitindo uma maior liberdade nas atuações dos bailarinos e concorrentes, este ano coreografados por Cifrão.

E se as novidades são muitas, existem fatores que se mantêm, sendo a escolha das atuações um deles. Mais uma vez, no final de cada gala, os concorrentes carregam num botão que mostra, através de um sorteio, qual o cantor que irão imitar na semana seguinte.

As imitações podem dizer respeito a artistas nacionais ou internacionais, mas fica sempre a promessa de que as caras escolhidas não são nada estranhas ao público português.