Caveman, que detém o recorde como o espectáculo a solo com mais tempo em cena na história da Broadway, chegou a Lisboa, ao Teatro Villaret, para ficar até 27 de dezembro. Uma comédia sobre homens e mulheres que, tendo passado por 45 países e sido traduzido em 18 idiomas diferentes, tem conquistado os corações de milhões.

O texto de Rob Becker, agora traduzido por Felipa Mourato e encenado por António Pires, revela-se uma peça astutamente hilariante sobre as formas como homens e mulheres se relacionam.

Caveman foi escrita ao longo de um período de três anos, durante o qual o autor realizou um estudo sobre antropologia, pré-história, psicologia, sociologia e mitologia. O público não consegue deixar de se rever nas histórias contadas, razão pela qual a peça tem sido uma ferramenta para alcançar a paz nos constantes mal-entendidos entre homens e mulheres.

O espetáculo estreou em São Francisco em 1991 e, mais tarde, mudou-se para Dallas. Após um ano – passando a aclamado sucesso – Caveman seguiu para representações esgotadas em Washington DC, Filadélfia e Chicago, antes de se estrear na Broadway em 1995.

Após estar em cena por dois anos e meio e 702 representações no Helen Hayes Theater, entrou para o livro de recordes como o espectáculo a solo com mais tempo em cena na história da Broadway. Desde então, Caveman tem estado em digressão em salas por todo o mundo.

Em Portugal estreou com grande sucesso em 2009 e volta agora aos palcos para ver ou rever, com a interpretação de Jorge Mourato. O espetáculo estará em cena no Teatro Villaret todas as terças-feiras, às 21h30, até dia 27 de dezembro. O bilhete custa 12 euros na Ticketline.