pt-fashion-dia-15-shoes-ef-10

Portugal Fashion: último dia com uma mancha sporty

O último dia do Portugal Fashion decorreu em dois espaços diferentes. De manhã as criações dos designers Luís Buchinho e Katty Xiomara desfilaram, pela primeira vez, no Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões e durante o resto do dia, os coordenados para a estação primavera-verão 2017 regressaram à Alfândega do Porto.

O edifício branco e curvilíneo projectado por Luís Pedro Silva recebeu a coleção de Luís Buchinho, que propôs looks sporty sexys, evidenciados pelas silhuetas e materiais utilizados pelo designer. Vestidos largos e macacões em linho stretch e malhas duplas de algodão traduzem a influência desportiva da coleção que já tinha sido apresentada na Semana da Moda de Paris. A paleta de cores foi reduzida ao uso de preto, branco e metalizados, com detalhes em amarelo, vermelho e roxo.

luis-buchinho luis-buchinho1 luis-buchinho2

Ainda durante a manhã, a chuva deu tréguas e permitiu que um mar de gente se juntasse no exterior do último piso do Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões para assistir ao desfile inspirado no mar, de Katty Xiomara. Em Corrente das Agulhas, predominam rendas semelhantes a redes de pesca, transparências, detalhes marítimos, riscas e folhos. Nas cores destacam-se “os pretos e azuis das profundezas, os tons vibrantes dos recifes e os iluminados cinzas e rosa das areias”, como é referido no descritivo entregue à imprensa.

kattyxiomara1 kattyxiomara  kattyxiomara2

Já na Alfândega do Porto teve lugar o desfile colectivo de calçado, que contou com as marcas J. Reinaldo, Ambitious, JJ Heitor, Nobrand, Fly London e Dkode. As cores vibrantes contrastaram com tons neutros em sapatilhas, sandálias e sapatos de atacadores, tanto no feminino como no masculino.

pt-fashion-dia-15-shoes-ef-2  pt-fashion-dia-15-shoes-ef-7 pt-fashion-dia-15-shoes-ef-6

Seguiu-se Pé de Chumbo, a marca da designer Alexandra Oliveira, que apresentou peças construídas individualmente em que a textura tem grande destaque. Uma mistura de fios de seda e viscose de espessuras diferentes formaram uma coleção em tons de bege, preto e beringela.

pt-fashion-dia-15-pe-de-chumbo-ef-15 pt-fashion-dia-15-pe-de-chumbo-ef-18 pt-fashion-dia-15-pe-de-chumbo-ef-16

Ao som de uma versão cubana da música I Still Haven’t Found What I’m Looking For da banda U2, surgiram as propostas da Vicri para a primavera/verão 2017. Segundo a marca, “o xadrez e as riscas são o must da temporada, da forma mais discreta à mais exuberante”. A coleção conta com um contraste cromático, entre os beges, verde tropa, preto, bordô e os tons pastéis como amarelo, azul e rosa.

pt-fashion-dia-15-vicri-ef-22 pt-fashion-dia-15-vicri-ef-24 pt-fashion-dia-15-vicri-ef-21

Antes das modelos começarem a desfilar com as peças da designer Elsa Barreto, ouvem-se gargalhadas que indiciam o nome da coleção, Happiness. Surgem, então, vestidos e macacões femininos, elegantes e sofisticados, em que o preto, branco, o azul e o tom pêssego predominam. As rendas, flores bordadas, folhos e tecidos fluídos traduzem-se numa coleção romântica e divertida.

pt-fashion-dia-15-elsa-barreto-ef-26 pt-fashion-dia-15-elsa-barreto-ef-25 pt-fashion-dia-15-elsa-barreto-ef-34

Fátima Lopes, uma das designers mais aguardadas do Portugal Fashion, inspirou-se no mar, tal como Katty Xiomara. Esta descreve a coleção como “aquática, sofisticada e ultra feminina” e isso pode ser contemplado nos vestidos em diferentes tons de azul, macacões e vestidos em vermelho, amarelo, laranja e fúchsia como o crepúsculo, e ainda outras peças em preto, elegantes e sofisticadas. A acompanhar estas peças, Fátima Lopes incluiu a sua quinta coleção de calçado.

fatima-lopes2 fatima-lopes fatima-lopes1

O desfile de Ana Sousa não foi, como os desfiles anteriores, no último piso do edifício do Centro de Congressos da Alfândega do Porto, mas sim no rés-do-chão, num espaço mais escuro. A coleção Sweet Girlish contou com as apresentadoras de televisão Andreia Rodrigues, Vanessa Oliveira e Jani Gabriel que desfilaram com peças super femininas e elegantes. Os bordados, rendas, folhos, lantejoulas, transparências e tons suaves tiveram destaque nesta coleção cosmopolita e sofisticada.

ana-sousa ana-sousa1 ana-sousa2

As propostas para as estações quentes de 2017 da Dielmar foram acompanhadas por música com ritmos igualmente quentes cubanos. Toda no masculino, a coleção de Nair Xavier e Rita Gaspar apresenta fatos numa paleta de cores que vai buscar influências à estética cubana. Surgem peças com estampados às riscas e xadrez, e outros lisos, em linho, algodão e mistura de lãs, que conferem um aspecto moderno e intemporal.

dielmar dielmar2 dielmar1

A primavera/verão 2017 de Carlos Gil é “uma viagem temporal e cultural que atravessa os vários continentes”, evidenciada nos quimonos de inspiração nipónica, nos estampados africanos ou nas cores fortes que nos remetem para a Índia. É assim composta uma coleção audaz e feminina, com elementos clássicos e outros modernos, lantejoulas e misturas padrões.

carlos-gil carlos-gil1 carlos-gil2

O evento organizado pela Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE) e pela Associação de Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP) terminou com o desfile da Lion of Porshes. Colocaram tapetes verdes a imitar relva e bolas de ténis ao longo da passerelle, onde foram apresentadas as propostas para as estações quentes de 2017 para criança, mulher e homem. Tendo o ténis como inspiração para a coleção, a Lion of Porshes criou peças em vermelho, azul marinho, branco, cinzento, preto e amarelo formando riscas e xadrez. Palas de ténis e bandas elásticas na cabeça, raquetes ao ombro e meias de desporto acompanharam as propostas da marca de vestuário de inspiração britânica.

lion-of-porshes lion-of-porshes1 lion-of-porshes2

Fotografias de Mariana Gomes e Portugal Fashion