Mais uma semana, mais uma história inacabada no novo universo de Once Upon a Time e desta vez deparamo-nos com o regresso de uma cara conhecida: Cinderela (Jessy Schram), a qual certamente trouxe uma grande reviravolta à sua história. O novo episódio da série, intitulado The Other Shoe, estreou no canal ABC no dia 9 de outubro.

Na Floresta Encantada, há muitos anos, a Cinderela vive o seu pior pesadelo ao ser escrava da madrasta e das duas irmãs adotivas, como todos sabemos. Aparentemente, a jovem herdou uma chave da mãe que tem capacidades mágicas de abrir um portal para a Terra das Histórias Inacabadas. Tendo em conta que a sua situação familiar não é propriamente brilhante, a chave pode vir um dia a ser útil.

Como aprendemos na primeira temporada da série, Cinderela consegue escapar e estar presente no baile, usando um par de sapatos de vidro. Na festa, a princesa trava amizade com Snow (Ginnifer Goodwin) e apaixona-se pelo príncipe Thomas (Tim Phillipps).

No entanto, a sua madrasta convence-a de que Thomas gosta de uma das irmãs, Clorinda (Mekenna Melvin), e que está ali apenas para gozar com Cinderela. Desde já aplausos para Lisa Banes pela prestação de madrasta má. Desde os primeiros cinco segundos que conseguiu despertar no público aquele sentimento de puro ódio pela personagem.Once Upon a Time

Clorinda, no entanto, esclarece a questão: ela vai casar com um dos empregados do príncipe e este estava apenas a dar-lhe os parabéns. Como a sua mãe é uma mulher vil e com os olhos no estatuto e no dinheiro, não aprova o casamento e Clorinda decide então fugir. A madrasta passa de má a vilã quando destrói o sapato de Cinderela e a obriga a revelar a localização de Clorinda.

Com a ajuda de Snow, o príncipe Thomas consegue encontrar Cinderela e pede-a em casamento. Antes que as núpcias possam ir avante, o trio decide tentar salvar Clorinda, mas já é tarde demais. Consumida pelo ciúme e pelo desgosto, a madrasta utiliza a chave para abrir o portal e transporta-se a si e a Clorinda para a Terra das Histórias Inacabadas. Uma versão interessante da história, já que, como a própria Cinderela explica, ela acabou por ser a “irmã má”, ao trair Clorinda e destruir a sua felicidade.Once Upon a Time

De volta a Storybrooke, nos dias de hoje, Ashley apercebe-se de que as personagens das histórias inacabadas estão todas de voltas, incluindo a sua família. Como tal, decide tentar fazer as pazes com Clorinda, mas depressa surge a madrasta para estragar os planos. A mulher tem a audácia de levar avante a sua vingança e esfaquear Cinderela, que acaba por ser salva por Emma (Jennifer Morrison). A madrasta vai presa, Cinderela e Clorinda ficam bem e todos vivem felizes para sempre.

Enquanto todo este drama se desenvolvia em Once Upon a Time, as restantes personagens continuam com os seus próprios problemas. Emma questiona o seu estatuto de Salvadora ao continuar com medo das suas visões e ser incapaz de salvar Cinderela até ao último segundo. Emma é o perfeito exemplo de uma personagem que foi importante durante tanto tempo que agora já não sabe para que lado se há-de virar.Once Upon a Time

O slogan deste episódio é “grandes mentes pensam da mesma forma”, já que Regina (Lana Parrilla) se apercebe de que a sua outra metade – a Rainha Má – está sempre um passo à sua frente. A vilã decide inclusive soltar Mr. Hyde (Sam Witwer) para que ele o ajude na sua vingança. Tendo em conta que ela já tinha unido forças com Zelena (Rebecca Mader), as ameaças parecem estar a acumular-se.

Enquanto os vilões unem esforços, os heróis também assim o fazem. Regina decide pedir ajuda a Dr. Jekyll (Hank Harris), o qual recebe uma mãozinha do Dr. Whale (David Anders) – o equivalente ao Frankenstein na Floresta Encantada e um veterano da série que também já não víamos há algum tempo.

À medida que as histórias inacabadas continuam a vir ao de cima e que a série vai trazendo cada vez mais caras conhecidas, Once Upon a Time prepara lentamente um confronto entre o bem e o mal como há já muito tempo não conseguia fazer.

NOTA: 8/10