144276_4477_full

How To Get Away With Murder 3×03: uma boa dose de “daddy issues”

À medida que a busca por Frank (Charlie Weber) e o enigma do incêndio em casa de Annalise (Viola Davis) continua, esta semana foi Laurel (Karla Souza) quem tomou o lugar principal no palco de How To Get Away With Murder. O novo episódio, intitulado Always Bet Black, estreou no canal ABC no dia 6 de outubro.

O caso desta semana envolve um rapaz chamado Toby, que tem fama de drogar raparigas, tendo deixado uma delas morrer. Michaela (Aja Naomi King) e Oliver (Conrad Ricamora) acompanham Annalise e Bonnie (Lisa Weil) no caso, descobrindo eventualmente que Toby levantou uma quantia de 200 mil dólares da sua conta bancária. Como se os seus erros passados não bastassem, é aqui que a situação começa a aquecer.

Toby confessa que está a ser chantageado porque matou, de fato, uma rapariga com as suas próprias mãos, de nome Janie – a qual está dada pelas autoridades apenas como desaparecida. Annalise consegue convencer o tribunal a dar a pena reduzida de três anos de prisão a Toby se ele se declarar culpado. Contudo, este ainda tem a audácia de culpar Annalise pelo dito tempo de prisão e ela responde-lhe com a mesma frustração que todos sentimos na altura, dando-lhe uma boa estalada na cara. Certamente um dos momentos mais memoráveis da noite.144276_4596_full

Enquanto isso, os alunos – Michaela, Oliver, Connor (Jack Falahee) e Asher (Matt McGorry) – decidem pegar nos ditos 200 mil dólares e aventurar-se no casino, onde rapidamente perdem a quantia. Também Oliver e Connor continuam os seus dramas, quando um terceiro homem se tenta envolver com ambos, e mais uma vez é Connor quem tem de pedir desculpa por não ter feito absolutamente nada de errado. Eles costumavam ser um dos meus casais favoritos da televisão americana mas estão a lidar com a separação da pior maneira.

O foco principal esteve em Laurel, que viajou para Miami para se encontrar com o seu pai. Tendo em conta que ele é um multimilionário que constrói aparelhos de espionagem para o governo, Laurel estava na esperança de obter alguma informação acerca do paradeiro de Frank. No entanto, tudo isto foi apenas uma desculpa para sabermos mais sobre o passado trágico da família Castillo.How To Get Away With Murder

O pai de Laurel abandonou a esposa quando esta sofria de uma doença mental e depressa casou com outra mulher. Quando Laurel foi raptada aos 16 anos, o pai recusou-se a pagar a quantia de resgate. Agora, o homem obriga Laurel a assinar um contrato – sobre o qual não obtivemos muita informação – em troca de informações acerca de Frank. A jovem acaba por ceder e assina o papel em troca da localização do antigo namorado. Mais tarde mente a Annalise acerca do sucedido, afirmando que não soube nada de novo sobre Frank, fazendo-nos acreditar que está disposta a encontrá-lo sozinha. A obsessão dela com Frank é igual à relação dela com o pai: tóxica, abusiva e altamente perturbadora.

No flashforward para seis semanas mais tarde, Annalise é efetivamente presa após o incêndio em sua casa e Oliver, a pedido desta, apaga os conteúdos de um telemóvel. O importante é descobrirmos quem mais sobreviveu ao incêndio e a revelação desta semana é Bonnie! Claro que, nesta série, uma tragédia nunca vem só e Bonnie descobre que, para além da pessoa misteriosa que morreu, há mais alguém preso dentro de casa que está às portas da morte.

Enquanto Wes (Alfred Enoch) fez aquilo que melhor sabe fazer: ficar na sombra da bananeira enquanto a vida lhe passa ao lado, assistimos a um dos melhores episódios de How To Get Away With Murder, em que várias personagens se viram obrigadas a enfrentar o seu passado e se aperceberam da forma como ele constrói aquilo com que têm de lidar hoje em dia. Aplausos para as prestações de Karla Souza e Lisa Weil, que mostram na perfeição que traumas familiares podem danificar uma pessoa para o resto da vida.

NOTA: 9/10

Mais Artigos
tweetstorms
Super Follows. Nova funcionalidade do Twitter vai permitir subscrição de conteúdo exclusivo