the_new_art_fest
Fotografia: Divulgação

‘The New Art Fest’: Where art meets technology

De três a 10 de novembro, o The New Art Fest invade a capital portuguesa para explorar a inovação cognitiva nas artes contemporâneas e apresentar projetos artísticos na área da tecnologia e da ciência.

Mundo virtual: as novas infraestruturas de arte e exposição

O novo festival internacional de new mediapost-internet art internet of things assume-se como o reflexo de uma geração de artistas que parte do contexto do mundo virtual, que cria para as novas infraestruturas de arte, os smartphones tablets, e que vive o seu quotidiano entre o Instagram e outras plataformas digitais, os seus atuais museus e espaços expositivos.

The New Art Fest fará exposição de obras de arte em vários espaços, nomeadamente na zona do Chiado, centro de eixo cultural que se prolonga desde o Largo do Rato ao Cais do Sodré, com presença p.ex. em montras de lojas, no Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUNHAC) e no Mercado TimeOut.

Realidade aumentada e experimentalidade

Para honrar o twist tecnológico do festival, será ainda utilizado o mobiliário eletrónico da cidade e nos seus ecrãs de smart signage – vídeo-painéis e Tomis, por exemplo -, assim como na Internet e redes sociais. Destaca-se o lançamento de uma plataforma de realidade aumentada, batizada de Second City.

André Sier, Carlos Noronha Feio, Leonel Moura, Margarida Sardinha, Miguel Palma, Eva e Franco Matte, Lynn Hershman Leeson, Mateusz Herczka, Miza Coplin e John Klima são alguns dos nomes nacionais e internacionais confirmados.

A título de exemplo há já imagens de divulgação da obra Knotwork, da artista Margarida Sardinha. Um filme experimental de ilusão ótica, com duração de 22 minutos, baseado nos nós celtas e na teoria matemática dos nós e que utiliza movimentos rotativos supersimétricos, assim como mandalas coloridas homeomórficas  geométricas.

Está programado ainda um concerto de live coding pelos artistas Alexandra Cárdenas Ryan Kirkbride, na sexta-feira de quatro de novembro, às 21h30, no Estúdio TimeOut. Cárdenas utilizará o ambiente de programação denominado SuperCollider e à linguagem TidalCycles para descrever os padrões da sua música, enquanto Kirkbride apresentará uma linguagem semi-improvisada de live coding, o Fox Dot, combinando a manipulação de samples e sons digitalmente sintetizados.

The New Art Fest, a inovação cognitiva nas artes contemporâneas

No último dia, realizar-se-á no MUHNAC um seminário sobre a inovação cognitiva nas artes contemporâneas, com a participação de vários oradores nacionais e internacionais, artistas e empresas de tecnologia.

The New Art Fest ambiciona tornar-se num dos nós da rede mundial e festivais culturais orientados para a 4.ª Revolução Industrial, com especial enfâse na localização estratégica de Lisboa enquanto plataforma europeia de aproximação criativa entre a América, África e Oriente.

O festival acontece e nasce na mesma semana a que chega a Portugal o Web Summit, o maior evento de tecnologia e inovação da Europa, sendo por isso o momento ideal para disseminar as artes de base tecnológica e cognitiva em Portugal e potenciar novas sensações e experiências estéticas, assim como um debate cultural.

O programa completo será divulgado em breve.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Karl Marx
Karl Marx. Quase 200 anos depois, o marxismo ainda faz sentido?