Por estes locais passam todos os dias milhares de portugeses e de pessoas com variadas origens. O comboio continua a ser um meio de transporte popular. O Espalha-Factos convida-te a embarcar nesta viagem com passagem por duas das estações mais conhecidas de Portugal: a Gare do Oriente e a Estação de Porto São Bento.

Gare do Oriente

A Gare do Oriente é uma das principais plataformas intermodais da capital. Todos os dias, centenas de pessoas chegam e partem recorrendo a autocarros, comboios (de média e longa distância e urbanos) e metro. Construída em 1998, segundo os projetos do arquiteto e engenheiro espanhol Santiago Calatrava, serviu, inicialmente, como “porta de entrada” dos visitantes da Expo’98.

14569134_10154237714633248_1472803136_n

Hoje em dia serve a zona do Parque das Nações, um dos centros económicos de Lisboa.A estação de metro designa-se apenas “Oriente” e foi pensada pelo arquiteto Sanchez Jorge. A ideia surgiu do próprio tema da Exposição Mundial, os Oceanos. A decoração ficou a cargo de uma equipa composta por artistas de vários países diferentes (Japão, Áustria, Mali, Índia, Argentina, Polónia e Islândia) que se inspiraram no mesmo tema para criar os murais que a embelezam.

No piso médio, há um espaço comercial que dá acesso ao terminal rodoviário. Nessa zona podem apanhar-se autocarros da Rede Expresso para quase todo o país e autocarros da Carris para deslocações na capital.

14488953_10154237714188248_1158436035_o

No piso superior encontra-se a gare de comboios. A sua estética é inconfundível devido às abóbadas de ferro e vidro de design futurista. A partir daqui pode apanhar-se comboios para Sintra, Santarém, Porto (no Intercidades) e comboios internacionais até Madrid e Hendaya.

Próximos da estação estão o Centro Comercial Vasco da Gama, o Meo Arena (antigo pavilhão Atlântico) e o Oceanário de Lisboa, lugares que vale a pena visitar.

Estação Ferroviária de Porto – São Bento

A Estação Ferroviária de São Bento (mais conhecida como somente Estação de São Bento) é um imponente edifício na cidade do Porto e encontra-se situada no Centro Histórico, sendo não só um dos principais monumentos da cidade como também uma das principais interfaces do Porto.
8227111405_ccae976fd1_b

O nome da estação vem do facto de o célebre edifício ter sido, até fins do século XIX, o Convento de São Bento de Avé-Maria, que havia sido mandado construir em 1518 pelo Rei D. Manuel I. A partir do momento em que as ordens religiosas, das quais o convento era totalmente devoto, foram extintas, em 1892, o edifício foi demolido e procedeu-se à construção daquela que viria a ser a Estação Ferroviária de São Bento.

Contudo, já em 1888 havia sido aprovado pela Câmara Municipal do Porto a extensão da linha que ia desde Campanhã até à Praça da Liberdade. Vários túneis foram então abertos ao longo dos anos seguintes, até que a 7 de novembro de 1896 se deu a inauguração provisória da linha quando o primeiro comboio chega ao lugar onde a estação viria a existir.

Após vários adiamentos do projeto, em 1900 deu-se finalmente início à construção da estação ferroviária, um edifício de influência francesa delineado pelo arquiteto portuense José Marques da Silva. Na altura, os Reis D. Carlos e D. Amélia presidiram à cerimónia de assentamento da primeira pedra da obra. A inauguração oficial só viria a ser feita em 1916, com o edifício terminado e mantendo a sua estrutura até aos dias de hoje.

14543392_1140197129378763_640356384_n

A Estação Ferroviária de São Bento tem a forma de um U, que cerca as várias linhas que passam pelo túnel de São Bento e liga a estação a Campanhã. Parte daquilo que torna o edifício emblemático é o seu enorme átrio de entrada, que possui mais de vinte mil azulejos com ilustrações históricas da autoria do pintor Jorge Colaço. Os painéis de azulejos foram produzidos pela Fábrica de Cerâmica Lusitana e representam vários momentos da História de Portugal, desde o Torneio de Arcos de Valdevez a D. Henrique na Conquista de Ceuta, passando por momentos alusivos da história dos transportes.

Hoje em dia, a Estação de São Bento é um dos pontos turísticos mais visitados e movimentados, sendo até mesmo considerada como a sala de visitas do Porto. A sua arquitetura peculiar e atrativa, e o seu interior sumptuoso e vasto valeram em 2011 a escolha da revista Travel+Leisure como uma das 16 estações ferroviárias mais belas do mundo. Tendo sido modernizada ao longo dos tempos, a Estação de São Bento pode acolher todo o tipo de comboios da CP: Alfa, Pendulares, Intercidades, Regionais e Suburbanos.

Artigo elaborado pela alfacinha Inês Chaíça e pelo tripeiro Tiago Costa.